Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Talismã, Neto Berola destaca a força de vontade do Atlético-MG

Atacante tem entrado no decorrer das partidas e correspondido com gols e assistências, como no clássico

Gazeta |

Flickr/Clube Atlético Mineiro
Neto Berola (camisa 17) fez o gol da virada do Atlético-MG sobre o América-MG
Logo depois que o América-MG abriu o placar sobre o Atlético-MG, na Arena do Jacaré, a torcida atleticana passou a gritar o nome de Neto Berola. Concordando com a arquibancada, Dorival Júnior colocou o atacante logo aos 34 minutos da etapa inicial, e o jogador não decepcionou. Puxando rápidos contra-ataques, Berola marcou o segundo e participou da jogada do terceiro gol da equipe na vitória por 3 a 1. Satisfeito pela atuação, o talismã do Atlético-MG destacou a postura dos atleticanos depois da desvantagem inicial.

"Estou muito feliz com a vitória. A equipe toda está de parabéns pela bela vitória. A vontade foi fundamental para virarmos o placar. Sabíamos que éramos capazes de vencer a partida. Tomamos um gol de falha nossa, mas nosso time foi bom de cabeça, conseguiu recuperar e soubemos fazer os gols para conseguir uma vantagem muito boa para o segundo jogo", analisou Neto Berola.

Pelo bom desempenho dentro de campo, o atacante chamou atenção dos defensores do América-MG. Segundo Berola, o zagueiro Gabriel chegou até mesmo a fazer ameaças durante o duelo.

"Ele me perseguiu, falando que ia me bater, isso não é futebol, futebol tem que ser dentro de campo. Se ele rouba a bola, tudo bem, mas falar que vai bater é muito feio para ele. Ele falou que ia bater toda hora, que ia 'chegar no pau', isso não é futebol. Falar que vai bater é chato. Se roubasse a bola somente, tudo bem", argumentou o atacante.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG