Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

São Paulo quer blitz e linha de fundo contra retranca do Santa

Time promete marcação em pressão da saída de bola do rival pernambucano para avançar na Copa do Brasil

Gazeta Esportiva |

O São Paulo prevê que o Santa Cruz, depois da vitória por 1 a 0 no jogo de ida, no Recife, atuará nesta quarta-feira, na Arena Barueri, com uma retranca. Mas, para vencer por pelo menos dois gols de diferença e não ser eliminado logo na segunda fase da Copa do Brasil, os jogadores têm a receita.

A primeira é encurralar os pernambucanos em seu campo desde o apito inicial. "Temos que entrar a 100 km/h, 120 km/h. Marcar pressão do começo ao fim. O campo da Arena é menor que o Morumbi, não podemos deixá-los jogar. Temos que fazê-los errar a saída de bola, jogar para cima deles", ensinou Casemiro.

Com a bola no pé, a ordem é não apostar somente em jogadas individuais como as de Fernandinho, que costuma receber de costas para o zagueiro e girar para finalizar. A sugestão dos atletas é abrir espaço pelos lados. E não deixar de se movimentar.

"Teremos que jogar pela linha de fundo, porque o meio ficará bastante congestionado", afirmou Fernandinho. "Estamos cientes do que fazer. Tem que ser um abrindo espaço para o outro para penetrar na defesa deles", continuou o atacante.

A maior preocupação é que todas estas alternativas não sejam anuladas pelos próprios erros dos jogadores na hora de chutar, como aconteceu diversas vezes na vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol, no domingo. "Está faltando um pouco mais de calma. Criamos diversas chances e estamos fazendo poucos gols por isso", justificou Fernandinho.

Alternativas oferecidas pelos seus comandados à parte, Paulo César Carpegiani faz total mistério. Não só fechará o treinamento desta terça-feira como nem dará a entrevista coletiva que costuma conceder nos dias anteriores às partidas.

O que é certo, porém, é que ele mandará o time se impor, como costuma repetir. E os jogadores entenderam isso, tanto que não se preocupam nem com o atacante Gilberto, destaque do Santa Cruz que criou a jogada do gol contra de Rodrigo Souto na partida de ida, em Pernambuco.

"São eles que têm que ter marcação especial em cima de nós, porque somos nós que temos que ter posse. Esse Gilberto é um excelente jogador, é muito inteligente, rápido, mas a posse de bola terá que ser nossa", discursou Casemiro.

Leia tudo sobre: são paulocopa do brasil 2011fernandinhocasemiro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG