Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Santos demite Jamelli após discussão entre dirigentes do clube

O iG apurou que a contratação do goleiro Aranha foi o principal motivo que provocou a saída do dirigente

Samir Carvalho, iG Santos |

Futura Press
Jamelli se incomodou por não ter sido incluído nas negociações de reforços
O Santos demitiu seu gerente de futebol, Paulo Jamelli, na manhã desta quarta-feira, devido a um desentendimento entre dirigentes ocorrido em reunião na Vila Belmiro, terça à noite. O motivo da discussão foi a negociação de reforços, já que Jamelli estava insatisfeito por não ter participado das últimas contratações.

O iG apurou que a negociação do goleiro Aranha, que estava encostado no Atlético-MG e foi contratado pelo Santos, foi o principal motivo para a saída de Paulo Jamelli. Isso porque o dirigente estava na Europa fechando a contratação do também goleiro Diego Cavalieri.

Após adiantar as negociações com o ex-goleiro do Palmeiras, Jamelli retornou ao Brasil e foi pêgo de surpresa ao ser informado que o clube tinha acertado com Aranha. A situação não agradou ao gerente de futebol, que entrou em atrito com os outros dirigentes, entre eles Fernando Silva, assessor do presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro.

Além da discussão entre dirigentes, Jamelli tinha problemas de relacionamento com a maioria dos jogadores do elenco santista. O gerente de futebol entrou em atrito com o grupo por causa do pagamento dos prêmios dos títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil.

Com a saída de Jamelli, o próprio Fernando Silva, que participa de quase todas as negociações no departamento de futebol do Santos, pode ficar com o cargo de gerente de futebol.

Leia tudo sobre: santosjamelli

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG