Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ronaldinho projeta ser o melhor do mundo atuando pelo Flamengo

Seria inédito, já que somente atletas que jogam na Europa venceram o prêmio da Fifa. Na primeira entrevista, declaração de amor

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

“O melhor no melhor do mundo”. Com um adesivo com esta frase colado em sua camisa 10 do Flamengo, Ronaldinho Gaúcho concedeu na noite desta quarta-feira a primeira entrevista como jogador do clube do Rio de Janeiro. Sem frases bombásticas que seu xará Ronaldo, por exemplo, costuma dar, Gaúcho explicou que a escolha pelo Flamengo faz parte do projeto de voltar a ser o melhor do mundo, algo que seria inédito. Nunca um atleta atuando fora da Europa ganhou o prêmio da Fifa (Ronaldinho venceu em 2004 e 2005, pelo Barcelona).

“Meus dois objetivos são voltar a ser o melhor do mundo e disputar a Copa do Mundo no Brasil, em 2014. Acho possível conseguir isso (o prêmio da Fifa) jogando no Flamengo, que é o Flamengo, um dos maiores do mundo. Quero estar bem fisicamente e conquistar títulos para isso”, disse o jogador, que a cada reverência ao clube (Flamengo é Flamengo) era aplaudido por dirigentes e torcedores que estavam na sala de conferência, na Gávea.

 

Leia abaixo a entrevista do jogador:

Festa na Gávea
“Hoje para mim é um dia complicado para falar depois de tanta emoção, de tudo que vivi agora, depois desse carinho, respeito da torcida do Flamengo. Foi inesquecível. Queria agradecer ao carinho de todos os cariocas, não só os flamenguistas, pois sempre sou muito bem tratado no Rio. Quero retribuir tudo isso fazendo aquilo que eu sei que é jogar futebol. Obrigado pelo carinho, estou muito, muito feliz de estar com vocês aqui. Imaginei muitas maneiras de voltar para o Brasil, mas nenhuma delas chegava nem perto de tudo isso que recebi aqui hoje. Um dos dias mais emocionantes”.

Motivação recuperada
“ O Ronaldinho que chega aqui é o mais motivado de toda a minha vida, nunca me senti tão motivado. Quero estar logo com meus companheiros começar a treinar para retribuir esse carinho. Sem dúvida, hoje o que eu senti era tudo, mais até, do que aquilo que eu imaginava precisar para ser feliz e dar seguimento à minha carreira”.

Pressão da torcida do Flamengo
“Eu sempre penso positivo e penso tudo da mesma forma. Me imagino podendo jogar bem, dando muitos dribles e muita alegria à torcida. Mas sabendo da pressão, porque Flamengo é Flamengo, mas penso positivo”.

Negociação
“Dependia muito do Milan. O Flamengo foi o clube que teve esse acerto com o Milan e eu tinha contrato com eles, então tudo aconteceu dessa forma, estou muito feliz e muito tranquilo. Tenho na minha cabeça fazer uma boa preparação para fazer uma excelente campanha. Quero estar bem fisicamente para render na minha melhor forma”.

nullCamisa 10 de Zico
“Para mim é um orgulho vestir a 10 do Flamengo, por todos os jogadores que vestiram essa camisa, pelo Zico que sempre foi o maior ídolo na minha casa, do meu irmão. Como eu disse sempre penso positivo e penso em seguir esse caminho vitorioso que o Zico teve”.

Protestos dos gremistas
“Eu sempre fui transparente. A única vez que eu falei, fui bem claro, dizendo que o Grêmio era uma boa opção, por tudo o que já vivi lá, e tinha o Flamengo, e o Flamengo é Flamengo. Sempre fui bem claro. Tinha essa possibilidade de ir para outros clubes, mas tinha o Milan no meio e o Flamengo foi o clube que sentou e acertou”.

Convivência com o flamenguista Leonardo no Milan
“É um grande amigo e ele entendeu a forma de me colocar para jogar. Mas um novo treinador chegou, teve uma mudança muito grande no esquema, e isso tudo provocou uma mudança também no meu rendimento. Eu me imagino fazendo muita coisa boa. Uma equipe vencedora. A torcida do Flamengo eu sempre via pela televisão e imaginava jogar com uma torcida assim. Hoje quero fazer o meu melhor para dar alegria a eles”.

Confronto com o Grêmio
“Sou um profissional e quero que a minha equipe vença sempre, não importa contra quem eu jogar. Eu espero retribuir o carinho, quero levar o nome do Flamengo o mais longe possível, conquistar o máximo de títulos possível. Não posso esquecer de todo o povo carioca que toda vez que venho para o Rio sempre me trata muito bem. Será a maior alegria da minha vida”.

Seleção brasileira
“É o meu objetivo. Decidi vir para o Brasil por isso, pensava em voltar para finalizar a carreira, mas depois de muitos anos essa possibilidade me deu motivação para voltar e quero me manter bem até a Copa do Mundo”.

Calendário brasileiro
“Me vejo muito bem fisicamente, e quanto mais jogo para mim melhor, é o que mais gosto de fazer”.

Vontade de vir para o Flamengo e conversas com Vágner Love e Adriano
“Todo jogador se imagina jogando num clube grande e o Flamengo é o maior do Brasil, todo mundo sabe disso. Sempre imaginei um dia vestir a camisa de grandes clubes. Com o Vágner eu falo sempre, é um grande amigo meu, a gente não sabe o que vai acontecer no futuro (arrancou risos e também sorriu. O jogador pediu a contratação do atacante à diretoria). Com o Adriano eu não conversei”.

Contato com Luxemburgo
“Falei rapidamente com ele por telefone, para definir o dia da apresentação. O resto a gente vai conversar pessoalmente. Me sinto muito bem, muito feliz no Rio, tenho muitos amigos aqui. Foi muito bom ver meus amigos que são flamenguistas aqui festejando, espero me adaptar o mais rápido possível."

Aplausos da torcida do Real Madrid quando jogava pelo Barça
“Para dizer a verdade nunca pensei que aquilo aconteceria, não imagino que volte a acontecer, é muito difícil. Mas espero que todos os jogos tenham muita paz, muita alegria e que todos participem”.

Posição preferida
“Não vejo problema nenhum em me adaptar a nenhuma posição do meio para a frente. Joguei o pré-olímpico no ataque com o Luxemburgo. O que eu quero é jogar”.
 

Leia tudo sobre: FlamengoRonaldinho gaúchomelhor do mundovídeofifa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG