Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Renato admite demora da direção e pede três reforços no Grêmio

Treinador considera grupo insuficiente para a disputar e ganhar a Libertadores

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Por um lado, Renato Gaúcho absolveu a direção do Grêmio na fracassada negociação com Ronaldinho Gaúcho. Por outro, ele reconheceu que a tentativa de repatriar o jogador atrasou o clube na busca de outros reforços. Resultado: o grupo de jogadores é insuficiente para disputar e ganhar a Libertadores.

“A diretoria sabe que precisamos de três reforços. Inclusive, passei os nomes e eles estão correndo atrás. O elenco é bom, mas para encarar o que vem pela frente precisamos de mais”, disse o treinador.

null

Renato preferiu não polemizar e até disse entender a demora em reforçar o grupo – o único contratado foi o atacante Lins, do Criciúma. “Estávamos atrás de um dos melhores jogadores do mundo...”, afirmou.

O fato é que desde dezembro a direção gremista estava mergulhada nas tratativas com Roberto de Assis Moreira, irmão e empresário de Ronaldinho. Por isso, deixou de lado as carências do Grêmio: um zagueiro, um lateral-esquerdo e um volante.

Há empresários encarregados de procurar esses atletas, mas a questão financeira atrapalha. E o Grêmio não gostou de a Traffic ajudar o Flamengo a contratar Ronaldinho. Nem Renato: “Eles nunca nos ajudaram. O Grêmio não precisa. Ponto”.
 

Leia tudo sobre: GrêmioReforçosRenato Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG