Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Promotor acusa jogador argentino do Napoli de homicídio culposo

Hugo Campagnaro protagonizou acidente automobilístico no qual três pessoas morreram, na semana passada

EFE |

O zagueiro argentino Hugo Campagnaro, do Napoli, foi acusado nesta terça-feira de homicídio culposo por conta do acidente automobilístico que protagonizou na quinta-feira passada em uma estrada do centro da Argentina e no qual morreram três pessoas.

O promotor Walter Guzmán acusou o jogador ao considerar que Campagnaro conduzia "de forma imprudente" a caminhonete que colidiu com um automóvel no qual viajavam a policial Soledad López, de 33 anos, e Héctor Escudero, de 41, agente do serviço carcerário de Córdoba, que morreram no hospital da cidade de Río Cuarto, segundo fontes judiciais.

O zagueiro argentino, que viajava com dois amigos, foi hospitalizado após o acidente, mas deve receber alta em breve. Um de seus acompanhantes, Álvaro Castelli, de 23 anos, perdeu a vida na colisão, enquanto o outro, Federico Molina, de 30, permanece internado em uma unidade de terapia intensiva.

Segundo as fontes, o promotor ainda não recebeu os resultados dos exames que determinarão se o jogador havia consumido álcool antes do acidente.

Campagnaro, que completará 31 anos no dia 27 deste mês, começou sua carreira profissional na equipe argentina Deportivo Morón e em 2002 assinou com o Piacenza italiano, no qual jogou durante cinco temporadas. Foi jogador do Sampdoria de 2007 e em 2009 o Napoli comprou seu passe por 5 milhões de euros.

Leia tudo sobre: futebol mundialitália

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG