Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Presidente do Santos avisa: "sacanagem" em voo não dará resultado

"Querem nos irritar, mas só espero que façamos um gol, o que obrigaria o América a fazer três", disse ele

Gazeta |

A viagem do Santos para Querétaro para enfrentar o América, nesta terça-feira, teve até malas com seu material esportivo abertas, aparentemente por alguns funcionários do aeroporto mexicano. Daqui do Brasil, definindo os detalhes para a disputa das finais do Campeonato Paulista, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro garante que nada será afetado em campo.

"Fizeram uma sacanagem conosco. Querem nos irritar, é um jogo de nervos, mas só espero que a gente faça um gol lá, o que obrigaria o América a marcar três", apontou o mandatário, lembrando que, com a vitória por 1 a 0 na ida, na Vila Belmiro, o time tem boa vantagem para se garantir nas quartas de final da Libertadores.

O dirigente só não quis acusar claramente ninguém, nem mesmo relacionar as dificuldades ao América. O Peixe, porém, teve muitos problemas além do fato de ter que ir a Querétaro, já que o estádio Azteca, na Cidade do México, será utilizado para um show da banda irlandesa U2. E ainda houve turbulência no voo pela chuva.

"Vetaram o fretamento do nosso avião e a ANAC nos informou que não foi sequer consultada. São coisas da Libertadores", reclamou Luis Álvaro. "Mas não acho desonestidade, por exemplo, o torcedor soltar fogos nas janelas do hotel do time adversário. É apenas um mal gosto, uma falta de elegância", minimizou.

Leia tudo sobre: santoscopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG