Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Paraná enfrenta época de ações trabalhistas

Segundo balanço de 2009, clube tem passivo de R$ 5,1 milhões relacionado a processos na Justiça do Trabalho

Altair Santos, iG Curitiba |

O enfrentamento de ações trabalhistas a cada fim de temporada já virou rotina no Paraná Clube. Apesar de o departamento jurídico não confirmar, estima-se que já ultrapasse 200 as que tramitam contra o clube. O volume aumento sobremaneira desde 2008, quando o Paraná mergulhou em crise financeira.
Segundo a consultoria Crowe Horwath RSC, com base no balanço de 2009, da dívida de R$ 29 milhões que o Paraná Clube apresentou no ano passado, R$ 5,1 milhões se referem a passivos trabalhistas, dos quais apenas R$ 582 mil foram negociados pelo clube, após acordos judiciais.
Recentemente, mais cinco jogadores que vestiram a camisa do Paraná entre 2008 e 2009 recorreram à Justiça do Trabalho contra o clube. São os atacantes Cristiano e Fabio Luís, os laterais Alex e Thiago Araujo e o zagueiro Freire. O clube já foi notificado dos processos e as audiências estão marcadas para o ano que vem.

Os processos movidos pelos atletas referem-se principalmente a diferenças de férias, atraso no pagamento 13.° salário, falta de depósito do FGTS e direito de arena, no percentual de 20% previsto na Lei Pelé. Segundo o advogado Dyego Carlo Tavares, que representa os cinco ex-jogadores, é possível um acordo entre as partes. ''Acredito na possibilidade de composição amigável'', ressaltou.

De acordo com o advogado, se não houver acordo, há possibilidade de uma condenação maior em termos de valores financeiros, sobretudo pelo número de ações trabalhistas já movidas contra o Tricolor. ''O TRT da 9.ª Região (do Paraná) tem entendido que o direito de imagem é uma verba de natureza salarial e, nestes aspectos, as decisões têm sido favoráveis aos atletas'', completou.
O Paraná Clube tende a ser notificado por mais ações trabalhistas nos próximos meses, haja vista que houve uma debandada do elenco que vestiu a camisa do clube na série B. Um dos que já estaria se movimentando é o zagueiro Luís Henrique, que foi capitão da equipe na temporada, mas por causa dos constantes atrasos salariais em 2010 decidiu não renovar o contrato.
 

Leia tudo sobre: Paraná Clube

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG