Brasileiro ficou marcado nos Jogos de 2008 pela cena em que uma barra caiu sobre seu rosto. Em Guadalajara, ele sonha com medalha

Em 2008, Welisson Silva chamou a atenção ao derrubar uma barra de 162kg sobre seu rosto
Reuters
Em 2008, Welisson Silva chamou a atenção ao derrubar uma barra de 162kg sobre seu rosto
Welisson Silva protagonizou uma cena marcante das Olimpíadas de Pequim, em 2008, quando, durante a disputa do levantamento de peso, deixou cair uma barra de 162kg sobre seu rosto. Apesar de a imagem ter sido impressionante, o brasileiro garante que o fato foi bem menos chocante do que pareceu. E agora, no Pan de Guadalajara , quer chamar a atenção por outro motivo: seus resultados.

“Mesmo lesionado, tentei continuar competindo, e foi então que me desequilibrei e acabei caindo. Mas o equipamento tem uma altura de segurança para proteção dos atletas justamente para esses casos", explica ele. "Acontece que, como o público brasileiro não está familiarizado com a modalidade, acabou se assustando com a foto, que tiraram bem quando a barra passava por cima de mim. Ficou mesmo parecendo uma coisa bem feia."

Welisson foi o primeiro brasileiro a disputar o levantamento de peso nos Jogos Olímpicos depois de um jejum de 12 anos. Ele conta que não pôde se preparar como gostaria para Pequim-2008 por causa de problemas com a CBLP (Confederação Brasileira de Levantamento de Peso), mas que agora, no auge de sua forma, está concentrado para buscar uma medalha nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara .

“Estou me preparando muito bem, treinando muito duro em dois períodos diários, e minha meta é voltar com uma medalha, além de bater recordes nacionais”, garante ele, que, assim como o outro representante brasileiro na modalidade no Pan-2011, Fernando Saraiva, é treinado pelo cubano Luis Lopez. “O prazer de representar nosso país é muito maior do que qualquer dor ou privação que o esporte causa. Quando decidi ser atleta, sabia da vida regrada que teria de levar e das dores que sentiria devido ao treinamento duro. É uma satisfação muito grande ainda conseguir representar o Brasil em competições de grande porte depois de dez anos."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.