Tamanho do texto

Classificado para a final dos 4 x 200 m livre, nadador prefere evitar correr risco de nova confusão com organização do Pan

Vipcomm
Leonardo de Deus não vai mais usar touca com patrocínio da Yakult
Leonardo de Deus não quer mais correr risco de confusão com a organização dos Jogos Pan-Americanos . Classificado para a final da prova 4 x 200 m livre, o nadador afirmou que não vai mais usar a touca com patrocínio da marca Yakult.

"Vou nadar com a touca certa dessa vez, não vou arriscar, não”, disse o nadador à TV Record. “Foi complicado, mas já passou, e o importante agora é nadar por mais uma medalha."

Leia também: Leonardo de Deus usou "touca da sorte" que venceu Phelps

Na segunda-feira, Leonardo chegou a ter a medalha de ouro dos 200 m borboleta retirada pela organização do evento. Isso porque um dos fiscais julgou que sua touca estava com patrocínio fora dos padrões da Fina (Federação Internacional de Natação). Entretanto, a Yakult é uma das parceiras oficiais da entidade e todos os atletas que disputaram o Mundial de Xangai, em julho, usaram o logotipo padronizado na touca.

Leia também: Thiago Pereira se classifica para a final dos 200 m medley

Depois de muita reclamação dos brasileiros e discussão dos fiscais, a organização do Pan recolocou Leonardo como ganhador da prova.

Veja como está o quadro de medalhas do Pan

Com 7min37s89, Leonardo e a equipe brasileira fizeram o segundo melhor tempo da bateria e lutarão por medalha no 4 x 200 m livre ainda nesta quarta.

Culpa do comitê

Em nota, a Yakult culpou o Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos pelo mal-entendido. "O fato ocorrido deve-se ao equívoco do Comitê Organizador dos Jogos Pan-Americanos que permitiu a participação do atleta com a touca contendo o patrocínio desta empresa, sendo posteriormente reconhecido o julgamento precipitado e concedida a merecida medalha de ouro ao atleta brasileiro", diz a nota.

Veja ainda: Engasgada no Pan, Beltrame admite não ter chance nas Olimpíadas

A empresa lembrou ainda que de sua parceria com a Fina destacou que a touca funciona como espécie de amuleto para o nadador. "Leonardo de Deus utilizou, em Guadalajara, a mesma touca com a qual havia superado o campeão olímpico, o americano Michael Phelps nas eliminatórias dos 200 m borboleta do Mundial de Xangai, por considerar que a touca lhe traria boa sorte", acrescenta a patrocinadora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.