Estratégia traçada pela CBVM tem como objetivo deixar os barcos mais leves por conta da condição climática do local da competição

A equipe brasileira de vela estreia nos Jogos Pan-Americanos nesta segunda-feira. A previsão é de ventos fracos durante a competição, com média de 12 nós. Por conta disso, a estratégia que a CBVM (Confederação Brasileira de Vela e Motor) traçou para conquistar medalhas em todas as classes foi a de fazer os atletas reduzirem o peso corporal, para, assim deixarem o barco mais leve.

Confira o calendário dos Jogos Pan-Americanos

“O período de aclimatação foi importante para adaptar os velejadores ao clima. Já era prevista essa falta de ventos e nossa equipe multidisciplinar fez uma preparação direcionada ao evento, que incluiu redução de peso e ajuste dos barcos e dicas de meteorologia”, disse Martha Rocha, chefe da equipe brasileira.

Um dos destaques da delegação brasileira é Matheus Dellagnelo . Considerado um dos favoritos ao ouro na classe sunfish, o atleta de 23 anos ilustra essa adaptação ao vento fraco. Desde fevereiro, foram sete quilos perdidos.

Veja como está o quadro de medalhas do Pan

“Após a conclusão da primeira etapa de treinamentos, iniciei a preparação focada para o Pan. Tive de perder peso e me adaptar a um barco novo", afirmou Dellagnelo. "A parte final foi conseguir achar a regulagem ideal para o sunfish no vento fraco”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.