Tamanho do texto

Em entrevista ao iG, estrela brasileira da patinação lamentou a falta de tempo para se adaptar aos novos equipamentos

Bicampeão pan-americano de patinação, o gaúcho Marcel Stürmer foi assaltado neste sábado , em Porto Alegre, antes de viajar para São Paulo, onde pegará voo para Guadalajara, para a disputa dos Jogos do México. O ladrão roubou todo o material de competição do patinador. Marcel não vai desistir do Pan. Mesmo sem suas roupas e seus patins já amaciados, buscará o tricampeonato.

Veja também: Marcel Stürmer preparou música de James Bond para apresentação

O assalto aconteceu no momento em que Marcel colocava suas malas no carro de sua treinadora, Jaqueline Nonnenmacher, que o levaria ao aeroporto. Na hora do assalto, Marcel estava no apartamento pegando outras malas. Um homem armado abordou Jaqueline e ela teve seu carro, um EcoSport, levado.

Confira ainda: Rivalidade entre Brasil e Argentina esquenta disputa na patinação

Ainda assustado com o ocorrido, Marcel disse que tentará se superar. "Estou em choque, triste. Mas vou fazer o que for possível para buscar a medalha", disse o patinador, em São Paulo, antes de embarcar para o México.

Segundo Marcel, o que mais vai atrapalhar é não ter seus patins. "A roupa é o de menos. Mas demora uns três meses para você se acostumar com os patins, moldar no seus pés", explicou. O patinador vai levar patins novos e terá poucos dias para se adaptar. As provas de patinação começam no dia 23. No feminino, a representante do país é Talitha Haas.

Ainda nesta tarde, a Brigada Militar de Porto Alegre localizou o carro roubado da treinadora, porém o material de Marcel não estava no porta-malas.