Foram três goleadas na fase de grupos. Contra Estados Unidos 50 a 10, Uruguai 43 a 15 e República Dominicana 32 a 18

A seleção brasileira de handebol feminino fez, nesta quarta-feira, seu último jogo na primeira fase dos Jogos Pan-Americanos e venceu a República Dominicana por 32 a 18. As três goleada aplicadas pelo Brasil (50 a 10 sobre os Estados Unidos, 43 a 15 sobre o Uruguai), garantiram a seleção como primeira colocada do Grupo B, que aguarda definição dos jogos do Grupo A, ainda nesta tarde, para saber quem será o adversário da semifinal.

Até então o Brasil não teve dificuldade em seus jogos, mas as meninas tentam não baixar o rítmo, pois, além da vaga para os Jogos Olímpicos de Londres-2012 que está em jogo para quem faturar o ouro pan-americano, o técnico Morten Soubak quer preparar bem o time brasileiro para o Mundial, que o Brasil sediará em dezembro.

O jogo contra as dominicanas não foi tão fácil como havia sido os outros dois primeiros. Isso se percebe pelo placar, foi o jogo em que a seleção brasileira marcou menos gols, tomou mais e conseguiu aplicar uma diferença de soomente 14 pontos. Pouco perto da diferença dos outros jogos, que foram de 40 e depois de 28.

No começo do jogo foi possível ver a República Dominicana a frente no placar, conseguiu fazer 6 a 4, mas logo tomou quatro gols e o Brasil conseguiu controlar o jogo. Na avaliação de Soubak, isso já era esperado: "A cada jogo, é natural ficar um pouco mais difícil. O time da República Dominicana é forte fisicamente. Estou satisfeito por termos cumprido o objetivo de terminar em primeiro lugar na chave", disse o treinador.

Para a central Ana Paula, a vitória serviu como presente de aniversário. "Acho que é meu terceiro ou quarto aniversário com as meninas. Melhor ainda é comemorar com vitória. Foi muito gostoso. Elas são carinhosas", afirmou a camisa 9, que completou 24 anos ontem (18). "Espero que continuemos assim, vencendo até o fim", disse a jogadora, autora de três gols no confronto com as dominicanas. A artilheira da partida foi a ponta-esquerda Fernanda, com oito. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.