Tamanho do texto

Brasileiro não repetiu resultados dos já aposentados Saretta e Meligeni, mas volta de Guadalajara com duas medalhas

COB
Rogério Dutra Silva faturou duas medalhas no Pan de Guadalajara
O paulista Rogério Dutra Silva perdeu a chance de conquistar o tricampeonato pan-americano para o tênis masculino do Brasil, mas deixará Guadalajara com duas medalhas. Depois do bronze nas duplas mistas, Rogerinho ficou com a prata nas simples ao ser derrotado pelo colombiano Robert Farah, neste sábado, por 2 sets 0, com parciais de 6/4 e 6/3. Foi a 33ª medalha do tênis em Pan, a sétima de prata – as outras são 14 ouros e 12 bronzes.

Leia mais: em jogo confuso, Brasil fica com bronze nas duplas mistas

O tênis masculino do Brasil vinha de dois ouros. Flávio Saretta venceu no Rio 2007 e Fernando Meligeni, em Santo Domingo 2003. Rogerinho vive sua melhor temporada em 2011 e ocupa a 116ª posição no ranking mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais). Entre os três brasileiros convocados para o Pan, era o menos cotado para brigar pelo ouro, porém Ricardo Mello e João Olavo Soares , o Feijão, decepcionaram.

Confira o calendário do Pan de Guadalajara

Rogerinho começou melhor a final e conseguiu quebrar o saque do colombiano, abrindo 4 a 3. No game seguinte, porém, Farah deu o troco. O brasileiro sentiu a chance desperdiçada e, com erros bobos, permitiu que o rival fechasse por 6/4. No segundo set, o jogo seguiu igual até o 4 a 3, quando Farah, 230º do ranking, quebrou o saque do brasileiro e fez 5 a 3. Sem esboçar chance de reação, o brasileiro viu o rival dar um ace para conquistar o ouro.

"Faltou um pouco de intensidade, de energia, quando eu estava na frente, em uma situação favorável no jogo. Acabei deixando escapar e ele cresceu na partida. No segundo set ainda tentei buscar forças, mas perdi as rédeas do jogo", disse o jogador, satisfeito com sua campanha. "Estou feliz com a semana que tive, foi muito legal disputar meu primeiro Pan e sair daqui com duas medalhas", acrescentou.

Veja também: tênis feminino decepciona

O título do Pan foi o primeiro de Farah nesta temporada. Aos 24 anos, ele tem um troféu de Challenger (torneio com menos pontuação do que os da ATP). Rogerinho, de 27 anos, venceu seu segundo Challenger em 2011 e tem como outro bom resultado a segunda rodada no US Open (um dos quatro torneios mais importantes do tênis).

A medalha de bronze ficou com o dominicano Victor Estrella, que venceu o equatoriano Julio Cesar Campozano, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 7/5 e 6/3.

Além das eliminações de Mello e Feijão, o tênis feminino também não foi bem no Pan de Guadalajara. Teliana Pereira , Ana Clara Duarte e Vivian Segnini perderam logo na estreia. Nas duplas, outra decepção. Teliana e Vivian perderam a disputa do bronze, e depois de 24 anos, as mulheres não conquistaram medalhas. De uma certa forma, Ana Clara limpou a barra, conquistando o bronze ao lado de Rogerinho.

Relembre alguns momentos da campanha do tênis brasileiro no Pan:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.