Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

No Pan, Andressa Mendes quer adquirir mais experiência

Com apenas 14 anos, saltadora já terá a disputa dos Jogos Pan-Americanos pela frente

Érico Leonan, especial para o iG, em São Paulo |

A atleta brasileira mais jovem nos Jogos Pan-Americanos é dos saltos ornamentais. Com apenas 14 anos, a carioca Andressa Mendes terá que deixar os estudos de lado para poder embarcar para o México e defender o Brasil, mas garante que seus colegas de classe lhe darão o suporte necessário.

“Esse tipo de viagem sempre atrapalha um pouco, mas tenho uma turma na retaguarda. Eles sempre copiam as lições, ajudam nos meus deveres e deixam tudo pronto. Meus amigos me dão muito apoio”, afirmou a saltadora.

Logo aos seis anos, Andressa descobriu a modalidade e não largou mais. “Eu estava na colônia de férias do Maracanã e conheci o salto. Na época, eu era muito espoleta e não parava quieta. Então, meus atuais técnicos me viram brincando e me convidaram para treinar”, relembrou.

Mesmo com tão pouca idade, Andressa Mendes terá uma difícil missão no Pan . Ao longo dos anos, o Brasil nunca conquistou uma medalha dourada na competição. Mas as ambições da jovem carioca são bem mais modestas do que isso. "Não estou pensando no pódio. Participar dos jogos me trará mais experiência para futuras competições e fiquei até surpresa quando soube que defenderia o país no México”, revelou a saltadora, que este ano disputou o Sul-Americano Juvenil, em Santiago, no Chile.

No Pan, Andressa disputará as provas de trampolim de 3 metros sincronizado (com Natali Cruz) e plataforma de 10 metros (solo e sincronizado). No dia 22 de outubro a delegação de saltos ornamentais partirá rumo a Guadalajara.

Leia tudo sobre: Andressa Marquessaltos ornamentaisPan 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG