Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Luciano Corrêa se vinga de algoz cubano e ganha 1º ouro do judô

Maria Suelen Altheman também levou o bronze e selou a centésima medalha do país na história dos Jogos Pan-Americanos

iG São Paulo |

O Brasil terminou o primeiro dia do judô mostrando que pode se consagrar como a maior potência das Américas na modalidade. Após a prata de Rafael Silva, Luciano Corrêa se vingou do antigo algoz Oreydi Despaigne, de Cuba, e faturou o ouro da categoria meio-pesado (até 100 kg). Já Maria Suelen Altheman ficou com o bronze e selou a centésima medalha do país na história dos Jogos Pan-Americanos.

Veja também: Rafael Silva perde final e judô brasileiro abre o Pan com prata

Luciano e Despaigne já haviam se enfrentado três vezes em competições oficiais, com vitórias do cubano em todas as lutas. Uma delas, inclusive, aconteceu nos Jogos do Rio-2007, quando o centro-americano passou pelo brasiliense na semifinal antes de levar o ouro. Mas nesta quarta-feira, a história foi completamente diferente.

Os atletas se estudaram muito no início e ambos foram advertidos por falta de combatividade. Aos poucos, Luciano Corrêa subiu a pegada na gola com mais intensidade. Entretanto, o combate seguiu bem parelho até o término do tempo regular e acabou empatado.

Confira o calendário completo dos Jogos

Quando o golden score começou, o judoca do Minas Tênis Clube adotou uma postura mais ofensiva. Acuado, Despaigne não conteve o ritmo do brasileiro e acabou punido por forçar a saída da área de luta. Medalha de ouro para o Brasil.

Maria Suelen Altheman leva centésima medalha
O Brasil ainda encerrou sua participação no primeiro dia do judô com o bronze de Maria Suelen Altheman. A atleta revelação da categoria pesado (mais de 78 kg) derrotou a norte-americana Molly O’Rourke em menos de 40 segundos por ippon e acabou em terceiro lugar.

Leia tudo sobre: Pan 2011JudôBrasilLuciano CorreaMaria

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG