Tamanho do texto

Carateca se tornou a primeira mulher brasileira tetracampeã nos Jogos Pan-Americanos

O Brasil ganhou uma nova heroína na noite desta sexta-feira, 28. Em Guadalajara , a carateca Lucélia Ribeiro faturou seu tetracampeonato, em Jogos Pan-Americanos , e se tornou a mulher brasileira mais vitoriosa na história da competição continental . Na decisão, diante da mexicana Yadira Lira, Lucélia ganhou a medalha de ouro na decisão dos juízes, após 0 x 0 no tempo normal.

Veja também: Douglas Brose e Jéssica Dalt ganham bronze no caratê

Esposa do também carateca Douglas Brose , medalhista de bronze no Pan 2011 , Lucélia já havia conquistado medalhas douradas em Winnipeg-99, Santo Domingo-03 e Rio-07. Com 33 anos, a lutadora se isolou no topo, como a mulher brasileira com mais medalhas douradas em Pans , e deixou a atleta Maurren Maggi para trás (com três conquistas).

Leia também: Brasil ganha dois ouros e se aproxima de marca histórica no judô

Para avançar até a final, a brasileira passou por quatro adversárias. Na primeira luta, Lucélia despachou  Ashley Miranda (Costa Rica) com vitória convincente por 6 x 1. No segundo combate, contra a cubana Yoandra Moreno, a lutadora venceu na decisão dos árbitros. Diante da chilena Elizabeth Retamal, nas quartas-de-final, a brasileira venceu pelo placar mínimo, 1 x 0. Na semifinal, diante da venezuelana Yoly Guillen, a carateca deixou a luta nas mãos dos juízes, após empate em 1 x 1, e levou a melhor.