Comandados do técnico Luís Shinohara fizeram o Brasil superar a campanha do Pan de Indianápolis-87

O judô masculino do Brasil mostrou que está no topo da modalidade outra vez. Neste sábado, Felipe Kitadai venceu o mexicano Nabor Castillo na final da categoria até 60 kg e faturou a sexta medalha de ouro do país na competição. Com isso, a seleção verde-amarela encerra a disputa da arte marcial com sua melhor campanha na história dos Jogos Pan-Americanos .

Veja também: Érika Miranda leva ippon e judô feminino deixa Pan sem ouro

“A torcida pesou contra mim. Na hora que você entra para lutar, dá um frio na barriga. Por isso, procurei ir com mais cautela, pois ele poderia ser empurrado pela torcida. Um leão bravo e um leão mais calmo são bem diferentes”, comentou o judoca após o triunfo.

Leia ainda: Quantidade de punições no judô gera polêmica e reclamações no Pan

Quando o duelo começou, os dois rivais tiveram problema para encaixar a melhor pegada. Mas Kitadai usou isso a seu favor e aplicou dois belos golpes ippon-seoi-nagui (com uma mão no quimono). Na primeira, ele conseguiu o yuko e na segunda selou o triunfo com o ippon.

Felipe Kitadai ainda passou por um episódio bastante inusitado antes da decisão. O lutador paulista não se controlou e defecou no meio da semifinal, sujando a calça do próprio quimono. Depois do ocorrido, o atleta de 21 anos mostrou bom humor e brincou com o ocorrido.

Confira ainda: Guilheiro encerra “inferno astral” com o ouro no Pan de 2011

O bom rendimento da equipe verde-amarela pode ser credenciado, principalmente, ao desempenho da seleção masculina. Os sete comandados do técnico Luís Shinohara ganharam nada menos do que seis ouros e uma prata, enquanto as mulheres levaram somente duas pratas e quatro bronzes.

Tiago Camilo faturou um dos seis ouros da seleção masculina
Vipcomm
Tiago Camilo faturou um dos seis ouros da seleção masculina
“Esse resultado do judô masculino surpreendeu por que tínhamos vários atletas que disputaram os primeiros Jogos Pan-Americanos e você sente a pressão. Mas fizemos um grande trabalho com eles na Europa e eles chegaram bem preparados”, ressaltou o técnico Luis Shinohara, considerado um dos melhores treinadores do planeta.

Leia também: Tiago Camilo desabafa com ouro e fala em redenção após críticas

A campanha dos homens em Guadalajara foi suficiente para fazer a seleção superar a do Pan de Indianápolis-1987, que a era melhor de todas (cinco ouros, três pratas e quatro bronzes).

“Só afirmo e reafirmo que o judô brasileiro tem dominado as Américas, apesar de ter um adversário ou outro muito duro em algumas categorias. Acho que muitos atletas precisavam dessa confiança e o Pan foi importante para isso”, analisou Leandro Guilheiro, campeão da categoria meio-médio (81 kg).

* Com iG São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.