Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Juventude e experiência são os trunfos do tênis de mesa

Caroline Kumahara, de 16 anos, e o veterano Hugo Hoyama, de 42, surgem como destaques da seleção brasileira em Guadalajara

Mauricio Nadal, especial para o iG, em São Paulo |

Wagner Carmo/Inovafoto/COB
A jovem Caroline Kumahara fará sua estreia em Pan-Americanos
A jovem Caroline Kumahara, de apenas 16 anos, fará a sua estreia em Jogos Pan-Americanos em Guadalajara. A mesatenista paulista nasceu em 1995, mesmo ano em que Hugo Hoyama, veterano da delegação brasileira, conquistava em Mar del Plata mais duas medalhas de ouro para a sua vasta coleção.

Leia também: Porta-bandeira do país, Hugo Hoyama teme tremedeira 

A equipe masculina, formada por Hugo Hoyama, Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro é marcada pela experiência de medalhas em outros Pan-Americanos e a participação em Olimpíadas. Já o time feminino chega a Guadalajara com uma equipe jovem, mas com bons resultados internacionais nos últimos dois anos. Além de Kumahara, a seleção é formada por Lígia Silva e Jéssica Yamada.

Veja tudo sobre a natação no blog do Rogério Romero

Hugo Hoyama disputará o seu sétimo Pan em Guadalajara. O mesatenista é o recordista brasileiro de medalhas de ouro em Pan-Americanos, com nove no total, e poderá ampliar esse número para onze, caso vença as disputas individual e por equipe do tênis de mesa.

Hoyama fez questão comentar sobre a jovem Caroline e sobre outra promessa do tênis de mesa brasileiro, Hugo Calderano, de 15 anos, que não irá ao Pan, mas é nome certo para as Olimpíadas do Rio, em 2016. “Os dois têm chances de atingir um bom nível em um futuro próximo, mas ainda precisam pegar mais bagagem internacional e melhorar as respectivas posições no ranking para que consigam pegar chaves mais tranquilas nas grandes competições”, analisou o atleta de 42 anos, porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de abertura em Guadalajara.

Acompanhe o blog da Maurren Maggi, direto de Guadalajara

A diferença de idade e experiência entre as equipes masculina e feminina no Pan não assusta Caroline, que se diz ansiosa para o início das competições. “A gente não vê a hora do Pan começar. O time está empolgado. Temos boas chances de medalha, principalmente na disputa por equipes”, disse a jovem.

Atleta mais experiente da seleção feminina, Lígia Silva, medalha de bronze por equipes em Santo Domingo-2003, fala sobre a bagagem que a promessa do tênis de mesa vem adquirindo. “A Caroline está passando aos 16 anos o que eu passei aos 22, em termos de experiência ede  bagagem internacional. Ela vem conseguindo ótimos resultados lá fora e chegou ao nível das outras competidoras rapidamente”, comentou a manauara de 30 anos.

As competições de tênis de mesa começam neste sábado, dia 15, com a disputa por equipes. Já os jogos dos torneios individuais têm início na próxima terça-feira, dia 18.
 

Leia tudo sobre: pan 2011tênis de mesaBrasilhugo hoyama

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG