Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Judô brasileiro já coloca dois na final

Sem surpresas, Luciano Corrêa e Rafael Silva se garantem na disputa pelo ouro. Maria Suelen lutará pelo bronze

iG São Paulo |

Vipcomm
Na estreia, Luciano Corrêa superou seu adversário, que foi desclassifcado pelos árbitros
O Brasil iniciou sua campanha no judô, nos Jogos Pan-Americanos de 2011, com o pé direito. Na tarde desta quarta-feira, tanto Luciano Corrêa, nos meio-pesados, como Rafael Silva, nos pesados, confirmaram seu favoritismo e avançaram à final.

Não perca nenhuma competição no Pan

Luciano Corrêa, primeiro a entrar no tatame, derrotou o portorriquenho Carlos Santiago por ippon e avançou para as quartas-de-final da categoria meio-pesado (até 100 kg). O atleta de Porto Rico foi desclassificado, após sofrer quatro advertências dos juízes.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

Sem se desgastar muito, Corrêa bateu seu adversário em razão da falta de competitividade do rival. “Ele é um atleta bem experiente. Nós já nos conhecemos há bastante tempo”, afirmou o lutador brasileiro, à TV Record, logo após o término do combate.

Leia também: Judô estreia no Pan sonhando com status 'carro-chefe' do Brasil

Nas quartas-de-final, Luciano suou, mas venceu o norte-americano Kyle Vashkulat por ippon. O brasileiro chegou a ficar atrás no combate por um wazari de diferença, mas se recuperou quando a arbitragem anotou mais duas punições contra o seu rival. Com duelo empatado, o brasiliense encaixou uma entrada perfeita e definiu o confronto.

Veja também: Mais pesado no Pan, Baby quebra estigma de 'malvadões' das lutas

Em sua terceira luta, contra o mexicano Sergio Garcia, o judoca se viu novamente em desvantagem no placar e conseguiu a virada. Corrêa sofreu duas punições, dando um yuko ao rival, mas reagiu logo em sequência. Primeiro, ele aplicou um wazari em contra-ataque. Segundos depois, veio um ippon a seu favor. Na decisão pelo ouro, Luciano Corrêa vai enfrentar o cubano Oreydi Despaigne.

Entre os pesados
Rafael Silva derrotou Anthony Turner Jr. em uma luta na qual a arbitragem foi bem rigorosa na avaliação dos judocas. Conhecido como Baby, o brasileiro levou a melhor ao ver o oponente acumular quatro advertências para avançar sem muito trabalho.

A mesma história se repetiu quando o gigante brasileiro voltou ao tatame. O mexicano Ramon Enrique Flores se esquivou de um combate mais físico e acabou punido em quatro ocasiões até ser eliminado. A disputa dos pesados para Rafael começou direto nas quartas, enquanto o mexicano, com um ranking inferior, havia estreado nas oitavas.

Assim como nas dos meio-pesados, a final dos pesados apresenta um duelo Brasil x Cuba. Rafael enfrentará Oscar Rene Brayson.

No feminino, a brasileira Maria Suelen, que venceu sua primeira luta na tarde por um yuko contra a venezuelana Giovanna Blanco, foi derrotada na semifinal pela portorriquenha Melissa Mojica por um ippon, via imobilização no solo. Entre as mulheres a disputa teve um número menor de atletas e se iniciou apenas nas quartas.

O ginásio del CODE II tinha uma atmosfera agitada, nesta quarta-feira, devido à presença de ídolos mexicanos no tatame, em especial a judoca Vanessa Zambotti.
 

Leia tudo sobre: pan 2011judôluciano corrêarafael silvamarian suelen

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG