Mesatenista ainda elogia os companheiros de seleção e fala sobre a nova geração que vem por aí

Aos 42 anos, Hugo Hoyama vai ao seu sétimo Pan. Ele é o recordista em ouros nos Jogos, com nove conquistas
Divulgação/Fotocom.net
Aos 42 anos, Hugo Hoyama vai ao seu sétimo Pan. Ele é o recordista em ouros nos Jogos, com nove conquistas
Detentor de nove medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos, Hugo Hoyama disputará em Guadalajara o seu sétimo Pan da carreira. Aos 42 anos, o mesatenista não se importa com a possibilidade de ser ultrapassado pelo nadador Thiago Pereira .

“Não vejo isso como uma competição. Ele compete em mais modalidades, portanto terá chances de me passar no México e nos próximos Pan-Americanos.Vou buscar as minhas duas medalhas lá, no individual e por equipes. Agora, se ele me passar, será mérito total dele”, comentou Hugo.

Leia também:Equipe do tênis de mesa é a primeira a entrar na Vila do Pan

Lembrando que além das nove medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos , Hoyama também possui uma medalha de prata e outras quatro de bronze. Enquanto isso, Thiago Pereira tem seis medalhas de ouro, uma de prata e três de bronze. O nadador, que disputará oito provas no México, precisaria ganhar quatro medalhas douradas para ultrapassar o mesatenista, isso se Hugo não conquistar nenhum ouro em Guadalajara.

Agora, se depender do otimismo de Hugo, o nadador terá dificuldades para atingir esse recorde. “A equipe do Brasil é bastante homogênea, tanto a masculina quanto a feminina, o que nos dá grandes chances de conquistar o ouro por equipes e no individual também", afirmou o atleta.

Em seu provável último Pan, Hoyama já fala sobre a nova geração de mesatenistas brasileiros que vem por aí, principalmente sobre os novatos Caroline Kumahara, de 16 anos, que participará do Pan e Hugo Calderano, de apenas 15, que não estará em Guadalajara. "A Caroline já deve conseguir alguma medalha nesse Pan, o Hugo vai ter de esperar mais um pouco. Ambos vem conseguindo bons resultados lá fora, mas ainda precisam pegar mais bagagem", concluiu o veterano Hugo Hoyama

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.