Ala-pivô reconhece que tempo de preparação é curto e pede concentração máxima da equipe nos treinos para alcançar entrosamento

Divulgação/CBB
Giovannoni é um dos nomes mais experientes da seleção do Pan
Um dos jogadores mais experientes da seleção masculina de basquete , o ala-pivô Guilherme Giovannoni reconhece que o tempo de preparação que a equipe terá para os Jogos Pan-Americanos é curto. No entanto, ele acredita que a presença de alguns jogadores que disputaram o Pré-Olímpico de Mar del Plata pode ajudar na chegada dos atletas mais novos.

Leia mais sobre basquete no blog do Fábio Sormani

“Teremos poucos dias de treinos e vamos aproveitar que alguns jogadores estavam no Pré-Olímpico para dar um entrosamento melhor à equipe”, afirmou Giovannoni. “Com isso, acredito que chegaremos lá em um nível razoável de jogo. Acredito também que a base que esteve em ação em Mar del Plata vai ajudar os novatos, mesmo porque boa parte dos jogadores mais novos já treinaram algumas vezes com o Rubén Magnano. Vamos ter que estar muito concentrados nesses treinos para ter um entrosamento rápido.”

Além de Giovannoni, apenas três atletas da equipe que conquistou a vaga olímpica em Mar del Plata disputarão o Pan de Guadalajara: o armador Nezinho dos Santos e os alas-armadores Marcelinho Machado e Vitor Benite .

Confira como está o quadro de medalhas no Pan

Em Guadalajara, a equipe masculina de basquete buscará o quarto ouro pan-americano consecutivo. A estreia na competição será no dia 26 contra o Uruguai, às 16h de Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.