Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Estrelas do Brasil no basquete projetam voltar a jogar em casa

Ala Iziane negocia para montar time no Maranhão e a pivô Érika está com saudade da terra natal

Marcel Rizzo, enviado iG a Guadalajara |

As duas principais jogadoras do basquete brasileiro almejam voltar a jogar no país, mas para isso a Liga dos clubes precisa sair do papel. O projeto mais ousado é o da ala Iziane, que pretende montar um time no Maranhão, seu estado natal. Já a pivô Érika, que joga no exterior há dez anos, não vê a hora de voltar As duas são companheiras de clube na WNBA, jogando pelo Atlanta Dream, e estão na equipe nacional que fisputa os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.

Leia também: "Não estava passeando", desabafa Iziane sobre ausência no Pré-Olímpico

AP
Com Iziane, o Brasil venceu a primeira partida no Pan contra as canadenses
“Já temos até patrocinador fechado, mas não posso revelar a empresa. Se essa Liga sair do papel, está praticamente certo que durante o recesso na WNBA jogo no Brasil e pelo Maranhão. Se não sair, vou para a Europa’’, disse Iziane. O contrato da jogadora com o Atlanta terminou e ela se tornou o que os norte-americanos chamam de agente livre, ou seja, pode negociar com qualquer clube.

Leia também: Brasileiras admitem que só perdem o ouro no Pan por um desastre

‘’Se eu renovasse no Atlanta teria um aumento de salarial já estipulado, menor do que se fechar com outra equipe, que pode me oferecer qualquer valor", explicou a brasileira, que retornou à seleção brasileira depois de não aceitar a convocação para o Pré-Olímpico da Colômbia para disputar as finais da liga norte-americana com o Dream.

O time do Maranhão poderia até contar com Érika, que está louca para voltar ao Brasil. Há uma década do país, divindo seu tempo entre os Estados Unidos e a Europa (tem um cartaz enorme no basquete espanhol), a pivô também teve o contrato com o time norte-americano encerrado, mas não pretende negociar a renovação. ‘’É muito tempo fora do país, são dez anos já. E tem também a seleção, seria muito bom podere ter as principais jogadoras próximas para preparar bem o time para a disputa dos Jogos Olímpicos’’, disse Érika.

Leia tudo sobre basquete no blog do Fábio Sormani

A CBB (Confederação Brasileira de Basquete) tem planos de reunir mais vezes as seleções masculina e feminina durante os próximos meses, para ter bom desempenho em Londres. Com as jogadoras atuando no Brasil, seria possível fazer amistosos regulares – o que já se tona mais difícil quando Iziane voltar a atuar na temporada da WNBA, que tem início no primeiro semestre de 2012. O time maranhense participaria da Liga antes de começar a temporada nos EUA.

"Seria interessante ter essas jogadoras por perto. O conjunto é fundamental’’, disse o técnico Enio Vecchi. A seleção brasileira estreou com vitória no Pan-Americano ao bater nesta sexta-feira o Canadá por 78 a 53. Neste sábado, 13h30 de Brasília, as brasileiras enfrentam a Jamaica.

Confira imagens da estreia vitoriosa do Brasil em Guadalajara:

Leia tudo sobre: pan 2011brasilbasqueteizianeérika

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG