Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Em expansão, rúgbi faz sua estreia no programa do Pan

Modalidade que mais cresceu no Brasil nos últimos anos chega à competição em versão alternativa, com menos atletas e menor duração

Érico Leonan, especial para o iG, em São Paulo |

A 16ª edição dos Jogos Pan-Americanos em Guadalajara traz uma atração especial: o rúgbi 7. Pela primeira vez na história da competição continental, a modalidade fará parte de sua programação, confirmando sua expansão para além das fronteiras de países como Austrália, África do Sul e as nações do Reino Unido. É nesse crescimento que o Brasil quer se inserir.

Pan chega a seu penúltimo dia de competições com o rúgbi. Confira o calendário

“Se pararmos para pensar, nos últimos dois anos o rúgbi não era muito conhecido no Brasil. Hoje, o esporte cresce a cada campeonato disputado, mas precisa evoluir em alguns aspectos”, afirmou o capitão da seleção brasileira, Fernando Portugal.

Leia também: Brasileiras do rúgbi se revoltam com exclusão do Pan

Entre os dias 29 e 30 de outubro, oito seleções brigarão por medalhas no México. Apontado no Brasil como o esporte que mais cresce no país – ao lado das artes marciais –, o rúgbi que participará do Pan não é o mesmo que os amantes da modalidade estão acostumados a assistir, como a Copa do Mundo que rolou na Nova Zelândia, vencida pelos anfitriões. 

Diferentemente do "Rugby Unions", tradicional categoria da modalidade disputada em dois tempos de 40 minutos, com 15 atletas em cada equipe, os duelos dos "Sevens" são jogados no mesmo campo, porém, com apenas sete jogadores por time em dois tempos de sete minutos.

Confira como está o quadro de medalhas do Pan

Para os brasileiros, porém, não interessam essas adaptações na regra. Essa já é uma ótima oportunidade para aumentar a exposição desse jogo em território nacional, em busca de melhores condições para seus praticantes.  “Infelizmente, nem os atletas da seleção conseguem sobreviver apenas de jogar rúgbi. Porém, a modalidade já consegue bancar alguns jogadores. Eu, por exemplo, comento partidas. Têm outros atletas que trabalham na confecção de camisas de rúgbi. Isso mostra que, em breve, o esporte poderá caminhar com as próprias pernas”, disse Fernando Portugal.

No Pan, o Brasil está no Grupo B, ao lado de Estados Unidos, Canadá e México. No Grupo A, estão Argentina (único time da América do Sul que consegue fazer frente às seleções mais tradicionais), Uruguai, Guiana e México. Para definir os novos confrontos da primeira fase, os organizadores levaram em consideração as séries mundiais e torneios regionais. Os argentinos (no oitavo lguar), norte-americanos (12º) e canadenses (15º) são os melhores do continente americano no ranking mundial.

Acompanhe o blog Espírito Olímpico

Já Uruguai e Guiana conquistaram a Consur e Nacra, respectivamente, e asseguraram vaga no Pan. O Chile carimbou o passaporte para Guadalajara, ao lado do Brasil, após a disputa do Campeonato Sul-Americano, em Bento Gonçalves-RS. Por fim, a oitava vaga ficou com o anfitrião dos Jogos, o México.

Neste sábado, os jogos da primeira fase começarão a partir das 14h (horário de Brasília). Estados Unidos e Chile farão o confronto de abertura. Na sequência, o Brasil estreia contra o Canadá. Vale lembrar que, no Pan, os jogos da primeira fase do rúgbi 7 serão disputados no primeiro dia, em duelos de todos contra todos na chave.

Leia tudo sobre: pan 2011rúgbi 7brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG