Tamanho do texto

Participação mais bem sucedida do país nos Jogos ocorreu em Mar del Plata-95, quando conquistou 23 medalhas de ouro

selo

O México tentará superar em casa sua melhor participação em Jogos Pan-Americanos , que ocorreu há 16 anos, no torneio de Mar del Plata, na Argentina. Na ocasião, foram 23 medalhas de ouro e 80 no quadro geral de medalhas. "O objetivo que temos é o de melhorar nosso número histórico de medalhas", afirmou Ricardo Probert, chefe da delegação mexicana, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira.

A equipe mexicana será integrada por 644 atletas, com 367 homens e 277 mulheres, em 47 modalidades. Praticamente metade dos competidores (321) já estão instalados na Vila Pan-Americana. "Eles já estão em processo de adaptação. Tudo na Vila já funciona, incluindo alimentação e transporte. Os mecanismos de segurança também foram incrementados", disse Probert.

Além do fato de competirem em casa, os mexicanos afirmavam que um de seus trunfos seria a possibilidade de testar os locais de competição antes de seus rivais. Mas o atraso das obras das instalações frustrou os planos. O dirigente, entretanto, minimizou as dificuldades.

Atletas do México que disputarão o Pan 2011 são saudados por adolescentes de comunidade carente de Acatlán
EFE
Atletas do México que disputarão o Pan 2011 são saudados por adolescentes de comunidade carente de Acatlán

"Fomos o primeiro país a entrar na Vila, então tivemos que fazer alguns treinos que não eram oficiais. Por isso, foram realizados em locais alternativos. A partir de hoje (segunda-feira), já temos informações de tudo estará normalizado", disse. Probert afirmou que até o estádio de atletismo, que está inacabado, será utilizado pelos atletas que chegarão nesta segunda-feira. "Foi o que nos garantiram."

Probert também falou que o Pan, que será realizado no México pela terceira vez (a capital, Cidade do México, foi sede em 1955 e 1975), deixará um importante legado ao país."Guadalajara é a cidade de maior cultura esportiva do México. Podemos ver isso pela quantidade de instalações esportivas que estão aqui e não usadas apenas por atletas, mas por jovens e crianças. Agora, com a construção de 23 instalações, acredito que este legado se espalhará por todo o país."

As principais esperanças de medalha do México são Paola Espinosa e Yahel Castillo, dos saltos ornamentais; Juan René Serrano, do tiro com arco, que será o porta-bandeira da delegação; a judoca Vanessa Zambotti e os marchadores Eder Sanchez e Horacio Nava.