Tamanho do texto

Definição das medalhas será realizada na quinta-feira com a apresentação das rotinas livres

Raquel Cunha/Fotoarena/AE
A dupla brasileira Lara e Nayara depois da apresentação do nado sincronizado
Se o Brasil foi buscar treinamento com uma canadense para aprimorar os movimentos da rotina técnica do nado sincronizado , foi justamente na a escola do país norte-americano que acabou enfrentando o adversário mais difícil no primeiro dia de disputas da modalidade nos Jogos Pan-Americanos .

A dupla canadense Elise Marcotte e Marie-Pier Boudreau ficou com a primeira colocação na apresentação das rotinas técnicas. As brasileiras haviam feito uma semana de treinamentos com a canadense Leslie Sproule antes de viajar para o México.

Veja ainda: "Vou sair daqui com a medalha", afirma Jaqueline

A equipe do Canadá fez 46.625 pontos na execução e marcou 47.375 em impressão geral, totalizando 94.000 pontos. A segunda colocação da rotina técnica foi para o dueto dos Estados Unidos, Mary Christene Killman e Mariya Koroleva, que fechou o dia com 90.125 pontos (44.750 na execução e 45.375 na impressão geral). As brasileiras Lara Teixeira e Nayara Figueira terminaram em terceiro lugar, com 88.500 pontos (44.000 de execução e 44.500 de impressão geral).

Veja também: Após décimo ouro, Hugo Hoyama vence estreia na chave individual

A dupla mexicana, apontada pelas brasileiras como as principais candidatas ao título Pan-Americano, ficou apenas na quarta posição. Blanca Isabel Delgado e Nuria Lidon Diosdado fizeram 87.125 pontos (43.000 de execução e 44.125 de impressão geral). A competição por duplas será decidida na próxima quinta-feira, com a apresentação da rotina livre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.