Nadador brasileiro começa sua jornada nos 100 m livre e quer ouro de revezamento perdido em casa no Rio-2007

Em 2007, Cesar Cielo caiu na piscina pelos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro como uma promessa da natação nacional, apresentando seu cartão de visitas. Muitas medalhas de ouro saíram desde então, e, em Guadalajara, o velocista agora retorna consagrado à competição, com um objetivo que virou recorrente em sua carreira: somar recordes.

Leia sobre todas as modalidades do Pan 2011

Neste domingo, o brasileiro vai nadar a eliminatória dos 100 m livre masculino, no Centro Aquático Scotiabank – depois, será poupado no revezamento do mesmo estilo. Se nenhum  imprevisto ocorrer,  deverá disputar as duas finais à noite, nas duas primeiras etapas de sua meta de levar quatro ouros no México e melhorar seu retrospecto de quatro anos atrás, quando obteve três ouros e uma prata.

Veja como está o quadro de medalhas do Pan

“A expectativa é de bater o número de medalhas de 2007. Agora é a hora de botar tudo em prática, apesar de o Pan não ter sido o foco principal do ano”, afirma o paulista de Santa Bárbara d’Oeste, que disputou o Mundial em Xangai nesta temporada e já tem os Jogos Olímpicos de Londres 2012 na cabeça.

No complexo carioca de Maria Lenk, Cielo acabou amargando uma derrota em casa para o time dos Estados Unidos no revezamento 4 x 100 m medley – prova que, deste modo, ganha atenção especial. Mas de nada adiantaria levar essa se ele não defender também seus ouros nos 50 m livre e no revezamento 4 x 100 m livre.

Para tentar garantir o aproveitamento de 100%, o brasileiro compete em Guadalajara como um atleta muito mais confiante e uma das maiores estrelas da competição, com quatro títulos mundiais e duas medalhas olímpicas. “Hoje, sou um nadador bem melhor do que era em 2007, fui evoluindo muito com o passar dos anos e sei que hoje sou mais completo e preparado", afirmou o nadador, hoje com 24 anos. Ele disputará sua eliminatória às 13h (horário de Brasília), ao lado de Bruno Fratus.

Para tentar garantir o aproveitamento de 100%, o brasileiro compete em Guadalajara como um atleta muito mais confiante e uma das maiores estrelas da competição
Satiro Sodré/Divulgação AGIF
Para tentar garantir o aproveitamento de 100%, o brasileiro compete em Guadalajara como um atleta muito mais confiante e uma das maiores estrelas da competição

Susto em Guadalajara
Na noite da última sexta-feira, dia 14, Cesar Cielo foi hospitalizado, devido a suspeita de ter contraído alguma infecção . O médico da CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), Marcus Bernhoeft, afirmou que se tratava apenas de uma consulta casual . “Foi uma angústia que ele teve. Tinha uma dúvida e foi ao hospital para sanar esta dúvida”, tranquilizou Bernhoeft, que garantiu a participação do nadador. “A altitude intensifica os problemas de saúde. Quem está fragilizado sente mais. Tivemos alguns problemas de infecção em La Loma ( na aclimatação em San Luís Potosí ), mas estão todos bem”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.