Tamanho do texto

Em seu último salto na prova, brasileiro conseguiu conquistar o 3º lugar

Cesar Castro fechou o 13º dia de competições dos Jogos Pan-Americanos, em Guadalajara , com uma medalha de bronze para o Brasil. Na final dos saltos ornamentais , no trampolim de 3 metros, o brasileiro conquistou o 3º lugar em seu último salto – de um total de sete.

O brasileiro acabou beneficiado por um erro inesperado do norte-americano Drew Robert Livingston para conquistar a medalha de bronze. Cesar Castro só fechou a primeira rotação na terceira colocação. Mas acabou beneficiado por Livingston, que tinha a prata praticamente garantida, mas errou seu salto, tirando nota zero - ele pisou fora da plataforma na hora do salto e caiu todo torto na água.

Veja também: Brasil cede empate no fim e entrega o ouro nos pênaltis

Logo no primeiro salto, Castro assumiu a terceira colocação da prova. Porém, nas tentativas seguintes, o saltador foi superado pelo norte-americano Kristian Ipsen e caiu para o quarto lugar. Com calma, o brasileiro foi mantendo sua regularidade na decisão e, no último salto , faturou a medalha de bronze e pôde subir ao pódio.

Leia também: Camilo e Guilheiro vencem todas por ippon e levam ouro no judô

Foi a primeira medalha do Brasil, nos saltos ornamentais, no Pan de 2011 . Em 2007, Cesar Castro havia conquistado a prata na mesma categoria, o trampolim de 3 metros. Na final de hoje, os dois primeiros lugares ficaram com os mexicanos. Yahel Castillo levou o ouro, com 529,45 pontos, seguido por Julian Sanchez (48,80 pontos atrás). Já Cesar, o único brasileiro na prova, somou 462,15 pontos.

O Brasil não foi bem na final do salto sincronizado, na plataforma de 10 metros, nos Jogos Pan-Americanos
Satiro Sodré/Divulgação AGIF
O Brasil não foi bem na final do salto sincronizado, na plataforma de 10 metros, nos Jogos Pan-Americanos

Brasil tropeça no sincronizado feminino
Na plataforma de 10 metros sincronizados, a dupla brasileira Andressa Mendes e Natali Cruz não foram bem e ficaram com o sexto (e último) lugar na decisão. Com 226,71 pontos, as brasileiras não conseguiram brigar pelas primeiras colocações. A medalha dourada ficou com as mexicanas Paola Espinosa e Tatiana Ortiz (326,31). O bronze ficou com as canadenses Meaghan Benfeito e Roseline Filion (318,66), seguidas pelas cubanas Yaima Mena e Annia Rivera (269,28).

Natali Cruz e Andressa Mendes não conseguiram repetir o bom desempenho de Cesar Castro
Satiro Sodré/Divulgação AGIF
Natali Cruz e Andressa Mendes não conseguiram repetir o bom desempenho de Cesar Castro