Neste sábado, Thiago Pereira inicia busca para “roubar” de Hugo Hoyama posto de mais dourado do Brasil

"Rei do Pan", Thiago Pereira conquistou seis ouros no Rio de Janeiro
Getty Images
"Rei do Pan", Thiago Pereira conquistou seis ouros no Rio de Janeiro
Um duelo brasileiro começa neste sábado, primeiro dia de disputas nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara . Thiago Pereira, nadador, seis medalhas de ouro em Pans contra Hugo Hoyama , mesatenista, nove medalhas de ouro na competição, até hoje a melhor marca de um brasileiro. Pereira disputa hoje sua principal prova (das nove que nadará), os 400m medley, enquanto Hoyama inicia os confrontos por equipes.

Como Hoyama , porta-bandeiras do Brasil na cerimônia de aberturas realizada nesta sexta-feira, só pode levar dois ouros (por equipes e individual), Pereira projeta ao menos seis para se tornar o maior medalhista dourado em Pans. Curiosamente, Pereira levou a bandeira brasileira na cerimônia de encerramento do Pan do Rio, em 2007.

Cerimônia de abertura empolga, apesar de problemas na organização

“Recorde é sempre importante, um atleta fica lembrado por isso, mas eu jamais vou torcer contra o Thiago (Pereira). Se ele puder conseguir o maior número de medalhar possível fico feliz, melhor para o Brasil”, disse ao iG Hoyama.

Aos 42 anos, o mesatenista que tem 14 medalhas no total em Pans (nove ouro, três de prata e duas de bronze) descartou a aposentadoria depois do Pan do Rio, pretendei estar nas Olimpíadas de Londres em 2012 e, por que não, no Pan de Toronto, em 2015.

Leia o blog do Rogério Romero

“Ainda não encontrei o Thiago, mas vou desejar boa sorte a ele, com certeza. Um cara que ganha oito, dês medalhas em um Pan merece o reconhecimento, não tem como dizer que vou torcer contra”, disse Hoyama.

O Brasil é o favorito para ganhar a medalha de ouro por equipes no tênis de mesa masculino (as finais acontecem neste domingo), mas no individual o brasileiro tem concorrentes fortes em outros países (chineses naturalizados) e dentro do próprio prédio na Vila Pan-Americana. Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro , mais novos do que Hoyama, podem tirar o 11° ouro (caso se confirme o de equipes) do peito de Hoyama.

NÚMERO DE MEDALHAS DE OURO DOS ATLETAS DO BRASIL EM PAN-AMERICANOS
Hugo Hoyama (tênis de mesa) 9 ouros
Gustavo Borges (natação) 8 ouros
Cláudio Kano (tênis de mesa) 7 ouros
Fernando Scherer (natação) 7 ouros
Thiago Pereira (natação) 6 ouros


Fenômeno dos Pans


Se quando enfrenta os melhores Thiago Pereira não tem resultados brilhantes, no Pan ele brilha. São seis de ouro, de nove no total, em dois Pans – só no Rio ele faturou oito, se tornando o atleta que mais medalhas levou na competição. Para Guadalajara, ele vai participar de nove provas, querendo ampliar esse recorde.

Acompanhe o blog da Maurren Maggi, direto de Guadalajara

“Não vou entrar pensando em recorde. Quero nadar bem, as melhores provas, e conseguir os melhores resultados. A altitude atrapalha um pouco, o corpo fica mais cansado”, disse Pereira. Guadalajara está a 1.500 m de altitude e parte dos atletas brasileiros fizeram aclimatação no CT de Las Lomas, na cidade de San Luis Potosi, a 1.900m, a 250 km de Guadalajara.

O COB não faz oficialmente previsão de medalhas, nem geral nem por modalidades, mas informalmente há a expectativa de que Pereira não repita o Rio, quando se preparou especialmente para a competição e, sem rivais à altura, conseguiu pódio em todas as provas e os seis ouros. Mesmo assim, há projeção de ao menos quatro douradas, (200 e 400 medley, revezamento 4x100 medley e 200m peito) o que o faria ultrapassar Hoyama, ou ao menos empatar, caso o Brasil confirme a vitória por equipes no tênis de mesa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.