Em jogo duro, seleção fez 3 sets a 1 para cima das caribenhas e ganhou um dia de folga nos Jogos

Vipcomm
Assim como no jogo diante do Canadá, Paula Pequeno foi destaque do Brasil diante de Cuba
A seleção feminina de vôlei já está classificada para a semifinal dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara . Depois do drama de Jaqueline na estreia e de uma vitória tranquila sobre o Canadá , o Brasil fez um jogo duro diante de Cuba e venceu por 3 sets a 1, com parciais de 25/23, 21/25, 25/22 e 25/18. Com o resultado, o Brasil assegura a primeira colocação do grupo A e passa direto às semifinais. Cuba terá que jogar as quartas.

Veja o quadro de medalhas atualizado do Pan 2011

Com a vaga antecipada, o Brasil ganhou um dia de folga e volta a jogar, para decidir a vaga na final, nesta quarta-feira, às 23h (horário de Brasília). O adversário sairá nesta terça-feira, do confronto entre República Dominicana e Porto Rico.

Durante a folga, as atenções se voltam para Jaqueline . A ponteira, que teve uma fratura na cervical depois de um choque com a libero Fabi na partida de estreia do Pan 2011 , passará por novos exames no hospital Real San José e dará uma entrevista coletiva. Jaqueline passa bem e segue em repouso no hotel onde a seleção feminina está hospedada em Guadalajara.

Leia também: Zé Roberto pensou no pior ao ver Jaqueline caída

O jogo
Cuba começou a partida forçando o saque e deu trabalho à recepção brasileira. Aos poucos, a seleção assumiu a liderança e chegou ao primeiro tempo técnico com 8 a 6. A vantagem ainda chegou a 13 a 8, mas com erros do Brasil, Cuba empatou em 14 a 14. A seleção voltou a abrir na parte final do set, com 22 a 18 em um ataque de Paula Pequeno . Mais uma vez, Cuba buscou e encostou em 23 a 22 depois de ataque explorado no bloqueio nacional. Porém, o Brasil fechou o set em 25 a 23 com uma bola de Mari .

O equilíbrio continuou no segundo set e, mais uma vez, o Brasil começou na frente, com 8 a 5 depois de uma invasão por cima das cubanas. A vantagem passou para 13 a 10 no ataque de Sheilla . Aí, a seleção parou. Com dois bloqueios para cima de Paula Pequeno e um ponto de ataque de Carcases, Cuba virou em 15 a 13. Pouco depois, com Palacios, as caribenhas impuseram a maior vantagem até o momento na partida, com 20 a 16. E foi a vez do Brasil reagir e encostar no 20 a 19 com ataque de Fernanda Garay, que havia entrado no lugar de Mari. Entretanto, Cuba seguiu na liderança e com mais um bloqueio em Paula Pequeno, fechou em 25 a 21, empatando a partida.

O terceiro set foi parelho, e nenhum time conseguiu deslanchar no placar em nenhum momento. Depois de sair atrás, o Brasi conseguiu a virada um bloqueio no 9 a 8. Mas Cuba seguiu colada no placar e, depois de um ataque de Carcases, fez 19 a 18. Em um erro de posicionamento cubano e ponto de bloqueio com direito a encarada de Paula, o Brasil abriu 21 a 19. A equipe nacional chegou ao set point no contra-ataque de Mari e fechou a parcial em um dois toques da levantadora cubana.

No último set, Cuba abriu 6 a 3 e tentou se impor. O empate veio com Fabiana no 9 a 9. Logo depois, o Brasil virou com um ponto de bloqueio em 10 a 9. Com uma sequência de bloqueios, a seleção chegou a abrir 14 a 9. Na segunda parada técnica, a vantagem era de seis pontos (16 a 10). Cuba ainda tentou voltar para o jogo forçando saque e marcando 21 a 18. No final, o Brasil chegou ao match point com bloqueio de Fabiana. Tandara , que havia entrado na inversão do 5-1, fechou o jogo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.