Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Brasil sente falta de Jade Barbosa e fica em quinto na ginástica

Sem a presença da ginasta carioca, equipe termina competição atrás da Colômbia, México, Canadá e Estados Unidos

iG São Paulo |

Vipcomm
Daniele Hypólito foi a melhor brasileira no individual geral, com a oitava colocação
Depois de três edições seguidas conquistando medalha na prova por equipe - dois bronzes e uma prata -, a seleção brasileira feminina de ginástica artística ficou sem subir no pódio nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Desfalcada de Jade Barbosa, com uma contusão no tornozelo esquerdo, as brasileiras terminaram a competição na quinta colocação, com 209.825 pontos.

Os Estados Unidos confirmaram o favoritismo e, mesmo com um time B, faturaram o ouro com 219.750 pontos, seguido pelo Canadá, com 217.450 pontos, e pelo México, com 214.325 pontos. A Colômbia foi quarta colocada, com 209.975 pontos.

O Brasil fez parte do primeiro grupo de países que se apresentaram nesta segunda-feira, e terminaram em segundo lugar, atrás do Canadá. No segundo grupo, os EUA dominaram, com as mexicanas em segundo, e as colombianas, em terceiro. Na soma dos dois grupos, o Brasil caiu para quinto lugar.

Confira o calendário do Pan de Guadalajara

Depois de dois bronzes em Winnipeg 1999 e Santo Domingo 2003, o Brasil conquistou a prata no Rio 2007, com destaque para a participação de Jade. A ginasta carioca fez falta. O Brasil foi representado pelas veteranas Daiane dos Santos e Daniele Hypólito e pelas ainda não tão conhecidas Bruna Leal, Adrian Gomes, Priscila Cobello e Gabriela Soares, que entrou no lugar de Jade.

O melhor aparelho do Brasil foi o salto, prova em que somou 56.175 pontos. No solo, outro aparelho forte para o país, as meninas não foram bem e somaram 51.325 pontos. Campeã mundial do solo, em 2003, Daiane não fez uma boa apresentação no aparelho, caiu em uma das passagens, e tirou apenas 12.625.

Leia mais: tudo sobre a natação no blog do Rogério Romero

A gaúcha ficou decepcionada por não ajudar a equipe e, consequentemente ficar fora da final do  aparelho. "Nunca imaginei que fosse errar o duplo grupado. Meu solo estava ótimo até essa passada, a coreografia estava mais solta, estava tudo certinho. Ficaria menos chateada se isso acontecesse na disputa individual, porque não afetaria a equipe. Sabia que elas precisavam da minha nota, isso me deixa muito chateada", disse Daiane.

Daniele, que caiu na sua apresentação na trave, também assumiu a responsabilidade. "Quando competimos por medalhas, não podemos falhar. E todas falhamos, inclusive eu. Agora vou procurar representar o Brasil nas outras provas", disse a ginasta de 27 anos.

Daniele estará em mais três finais: no individual geral, no solo e no salto. No individual geral, ela entrou com a oitava colocação entre 24 ginastas. No solo tirou a quinta melhor nota e no salto, a sétima. Com a 14ª melhor nota, Bruna Leal também garantiu vaga na final do individual geral. A primeira colocada na classificação foi a guatemalteca Ana Sofia Gomez. A surpresa foi a ausência na final da norte-americana Shawn Johnson. A bela ginasta só disputará a decisão da trave.

O Brasil também estará representado nas finais do salto, com Adrian Gomes, e na trave, com Priscila Cobello. As disputas começam na quarta-feira. Nesta terça é a vez da competição por equipes masculina. A seleção brasileira está no segundo grupo e compete às 19h (horário de Brasilia)

Confira imagens do primeiro dia de disputa da ginástica artística: 


 

Leia tudo sobre: ginástica artísticabrasilpan 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG