Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Brasil bate Cuba e fatura o primeiro bi no vôlei no Pan-Americano

Mesmo usando o time B, a seleção brasileira venceu todos os jogos em Guadalajara e levou o quarto título para o país

iG Sâo Paulo |

Diante de aproximadamente 3 mil pessoas, o Brasil venceu Cuba e ficou com o ouro no vôlei masculino no Pan-Americano. Mesmo sem Giba, Murilo e companhia em quadra e sem os gritos de Bernardinho do lado de fora, o público que viu o México perder para a Argentina na decisão do bronze ficou em quadra e acompanhou a seleção brasileira fazer 3 sets a 1 para cima dos caribenhos, com parciais de 25/11, 24/26, 25/18 e 25/19, e levar o título.

Pan-Americano acaba neste domingo. Veja o que acontecerá em Guadalajara

'Eu nem esperava ser convocado. Então, estou muito feliz", disse o oposto brasileiro, maior pontuador da partida com 22 acertos. Ele ainda minimizou ter sido a segurança do Brasil em quadra. "Para eu ir bem, dependo do passe, dependo de quem bloqueia. Todos me passaram muita tranquilidade".

Com o resultado, o Brasil chega ao primeiro bicampeonato em Pan-Americanos. Este é o quarto título da equipe brasileira no torneio, mas pela primeira vez o ouro foi conquistado de maneira consecutiva. O Brasil foi campeão em 63, depois esperou 20 anos para voltar ao lugar mais alto do pódio, em 83. Mais um jejum e novo título apenas em 2007. Agora, sem esperas, o ouro.

Veja o quadro de medalhas atualizado do Pan-Americano

A seleção mantém o primeiro lugar no Pan apesar de usar a equipe B contra o elenco completo de Cuba. O time campeão em Guadalajara está recheado de estreantes, mas que têm experiência em Superliga, como Wallace de Souza e Lipe, e algumas passagens pela equipe principal, como Thiago Alves, Éder e Wallace Martins. Veteranos e velhos conhecidos mesmo só o central Gustavo e o levantador Bruninho, também campeões no Rio em 2007.

Para quem estreava, o ouro foi uma emoção a mais. "Foi a conquista mais linda da minha careirra. Sonhava muito com esse título", afirmou Lipe.

Leia também: Após ouro no vôlei, brasileiros "pulam" 2012 e já pensam no Rio 2016

Com novatos ou não, o Brasil fecha o Pan de Guadalajara com 100% de aproveitamento no vôlei. Com a equipe principal, as mulheres foram ouro na quadra. E com os campeões mundiais Juliana/Larissa e Alison/Emanuel vieram mais dois ouros na praia.

Leia também: Alison e Emanuel vencem na praia, e Brasil conquista bi inédito com homens e mulheres

A final desta madrugada também foi o confronto direto Brasil x Cuba no Pan. Os dois países travaram um confronto acirrado no quadro de medalhas, mas os caribenhos disparam, principalmente pelos resultados no boxe. Pelo menos na quadra, o Brasil deu o troco.

Leia também: Yamaguchi perde final, e boxe brasileiro deixa o Pan sem ouro

O jogo
O Brasil deu um passeio no primeiro set da final em Guadalajara. Logo de cara, abriu 3 a 0 e, na passagem de Wallace de Souza pelo saque, com dois aces seguidos do oposto, a seleção impôs uma vantagem de 10 a 3. O Brasil seguiu dominando e chegou a marcar 20 a 8 depois de um ataque de Lipe. No final, fez 25 a 11 para liquidar a parcial em 18 minutos.

Já o segundo set ficou mais parecido com uma final. No começo, com erros do Brasil, Cuba abriu dois pontos. Depois, ainda marcou 9 a 6. Entretanto, a seleção não deixou os caribenhos se distanciarem e encostou no 13 a 12. Cuba colocou quatro pontos no 19 a 15, com bloqueio em Gustavo e erro de Thiago Alves. Mas o ponteiro se redimiu e na sua passagem pelo saque viu o Brasil virar em 23 a 22. Porém, o set era de Cuba, que fechou com Leon no contra-ataque em 26 a 24.

Na terceira parcial, Cuba largou na frente, mas logo o Brasil virou, no 5 a 4. Em seguida, abriu dois com 8 a 6 na parada. Cuba ainda reagiu e empatou em 12 a 12, mas aos poucos a seleção cresceu no set. Com erros de Cuba e duas bolas cravas, fez 20 a 16. Depois, ainda armou um triplo em Bell e assinalou 23 a 17. Com Wallace Martins, que havia entrado na inversão do 5-1, venceu a parcial no 25 a 18.

O quarto set começou com o Brasil na frente, mas ninguém disparou no placar. A vantagem foi de dois pontos para o Brasil até Gustavo acertar um ace no 12 a 3. Depois, bloqueio e 13 a 9. A diferença chegou a ser de cinco pontos, no 17 a 12. Cuba ainda tentou reagir, Leon salvou bola com o pé, mas o Brasil se manteve à frente e fez 22 a 16 com um bloqueio triplo. Mais uma vez, a bola sobrou para Wallace Martins, que só largou e marcou o 25 a 18, para garantir a medalha de ouro.

Leia tudo sobre: pan 2011vôleibrasilcubafinalwallace de souza

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG