Após primeiro quarto equilibrado, seleção dispara, confirma vitória sem maiores dificuldades e se classifica em primeiro lugar

A seleção de basquete feminino do Brasil continua com campanha perfeita nos Jogos Pan-Americanos . Neste domingo, a equipe comandada por Enio Vecchi enfrentou a Colômbia, num confronto direto pela primeira colocação do Grupo B. Depois de encontrarem dificuldades no primeiro quarto, as brasileiras conseguiram se ajustar nos três períodos seguintes e confirmaram vitória tranquila por 86 a 53.

Leia também: Brasileiras admitem que só perdem o ouro em caso de desastre

Com o resultado, o Brasil encerra a primeira fase com 100% de aproveitamento, na liderança do grupo, tendo vencido todos os seus adversários com muita facilidade. Foram 25 pontos de vantagem sobre o Canadá , na estreia, e 82 sobre a Jamaica , no segundo compromisso. A Colômbia, mesmo derrotada, também avançou à semifinal.

Veja o calendário dos Jogos Pan-Americanos

A ala-armadora Iziane Marques foi a cestinha do jogo com 25 pontos, além de ter dado quatro assistências. Quem também teve papel fundamental para o triunfo brasileiro foi a pivô Erika de Souza , que mais uma vez registrou um “double-double”: 15 pontos e 13 rebotes. Pelos lados da Colômbia, quem mais se destacou foi Leidy Sanchez, com13 pontos e três rebotes.

O jogo
O Brasil deu sinais de que repetiria o que fez nas duas partidas anteriores, quando dominou o adversário desde os minutos iniciais. Afinal de contas, o time anotou 12 dos 14 primeiros pontos do jogo. Mas após pedido de tempo do técnico colombiano, o ritmo do confronto foi outro.

Leia também: Estrelas brasileiras projetam voltar a jogar no país

Concentrando a maior parte do seu jogo ofensivo dentro do garrafão, a Colômbia conseguiu se reaproximar e terminou o primeiro quarto perdendo por apenas quatro pontos: 17 a 13. O equilíbrio, no entanto, acabou aí. Mais atento, o Brasil passou a errar menos no segundo período e rapidamente levou a superioridade no placar para a casa dos dois dígitos. No intervalo, vencia por 42 a 27.

Confira o quadro de medalhas do Pan

A vitória do Brasil não ficou sob ameaça em momento algum da segunda metade. A eficiência nos rebotes, sobretudo os ofensivos, permitiram que a equipe mantivesse distância segura em relação ao rival o tempo todo. E a superioridade ficou ainda maior nos dez minutos finais, quando as brasileiras fizeram 22 dos 30 pontos registrados no último quarto e concretizaram mais um massacre no Pan.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.