Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Boxe será decisivo no confronto Brasil x Cuba pelo segundo lugar

Brasileiros precisam secar rivais no ringue; iG mostra modalidades nas quais cada país tem chance de ouro e os confrontos diretos

Marcel Rizzo e Vicente Seda, enviados iG a Guadalajara |

O boxe é a modalidade decisiva para a disputa da vice-liderança no quadro de medalhas dos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara entre Brasil e Cuba. Os brasileiros precisarão secar bastante os cubanos, tradicionais colecionadores de medalhas no esporte de combate, para que possam pela segunda vez na história dos Pans ficar em segundo lugar, atrás dos EUA (posição que ocupou em 1963, em São Paulo). No início desta sexta-feira, antepenúltimo dia de competição no México, a vantagem era de dois ouros – 39 a 37. No Rio, em 2007, Cuba venceu por 59 a 52.

Confira o calendário completo do Pan 2011 em sua reta final

COB
Robson da Conceição disputará a final do boxe no sábado contra o cubano Yasnier Toledo
Cuba está em nove finais, das 13 possíveis, no boxe. Se vencer metade desses combates, decide a seu favor a segunda posição, porque segundo levantamento feito pelo iG nas demais modalidades há equilíbrio no número de douradas que cada país deve levar. A esperança brasileira no ringue é que há dois confrontos diretos, no sábado: na categoria até 60 kg, Robson da Conceição encara Yasnier Toledo e na até 81 kg Yamaguchi Falcão enfrenta Julio Cesar La Cruz. O problema? Cruz foi campeão mundial neste e Toledo, vice, em Baku, no Azerbaijão.

Confira o quadro de medalhas do Pan

Há também esperança em outras três finais, quando há confronto direto entre Cuba e os donos da casa. Há predileção dos árbitros pelos mexicanos, que contarão com torcida empolgada no ginásio. Nas outras, é preciso torcer, e muito, por zebras.

“É sempre bom estar na frente de Cuba. São muito competitivos”, disse o judoca Tiago Camilo, que na quinta-feira bateu o cubano Asley Gonzalez na final até 90 kg. No judô, foram dois triunfos em decisão contra Cuba: além de Camilo, Luciano Corrêa derrotou Oreydi Despaigne na quarta-feira. Mesmo com a diminuição do investimento feito pelo governo no esporte e com uma delegação menor em Guadalajara se comparada à que esteve presente no Rio, os cubanos têm um recall forte por causa da boa infraestrutura que ainda possui, fruto de muito dinheiro colocado no passado.

Nos demais esportes, o equilíbrio predomina. Cuba tem boas chances em oito provas, o Brasil, em sete (que poderia ser oito, se o basquete masculino não tivesse viajado com uma equipe mi). Há também confrontos diretos que podem ser decisivos, principalmente a final do vôlei masculino, que deve ser na noite de sábado - caso os cubanos amarelem no boxe, este pode ser o duelo decisivo pelo vice-campeonato. Há sempre a possibilidade de surpresas, como Fernando Reis, ouro inédito no levantamento de pesos nesta quinta.

“No atletismo, o problema são os cubanos que treinam fora de Cuba. Porque os que treinam dentro de Cuba focam mais a força e não o condicionamento físico”, disse o velocista Sandro Viana. Na final dos 200 m rasos, porém, ele e Bruno Linz acabaram superados por Omar Cisneros, que treina em casa mesmo. Nesta modalidade, Cuba e Brasil encabeçam o ranking, com 11 ouros contra sete.

Leia também: Os brasileiros vão amarelar nas piscinas em Londres?

Veja abaixo as tabelas que mostram o que Brasil e Cuba devem ganhar (sem contar as nove finais de boxe, nas quais os cubanos são favoritos) e os confrontos diretos por medalhas entre os países:

BRASIL FAVORITO - Modalidade Prova Atleta Quando?*
Ginástica artística Salto masculino Diego Hypólito Sexta - 16h
Atletismo Salto com vara masculino Fábio da Silva Sexta - 18h30
Atletismo 3.000 m com barreiras feminino Sabine Heitling Sexta - 19h35
Judô Até 66 kg masculino  Leandro da Cunha  Sexta - Dia todo
Judô  Até 57 kg feminino  Rafaela Silva Sexta - Dia todo
Caratê  Até 68 kg feminino Lucélia de Carvalho  Sexta - Dia todo
Atletismo  Maratona Solonei Rocha

Domingo - 11h30


CUBA FAVORITA - Modalidade Prova Atleta Quando?
Esgrima Equipe masculina de florete Alvares, Mogena e Zamora Sexta - 11h30
Canoagem C2 1.000 Aguilar e Torres Sexta - 14h30
Esgrima Equipe feminina de sabre Goulet, Morales e Salazar Sexta - 16h20
Atletismo Lançamento de disco feminino Yarelis Barrios Sexta - 18h00
Atletismo 110 m com barreiras masc. Dayron Robles Sexta - 18h45
Atletismo Revezamento 4 x 400 m feminino Ainda não divulgadas Sexta - 21h25
Judô Até 63 kg feminino Yaritza Abel Sexta - Dia todo
Judô Até 52 kg Sheila Espinoza Sexta - Dia todo

CONFRONTOS DIRETOS - Modalidade O duelo Quando?* Favorito
Atletismo (Salto triplo) Keila Costa x Yargelis Savigne Sexta - 19h50 Savigne
Boxe (até 60 kg) Robson da Conceição x Yasnier Toledo Sábado - 22h15 Toledo
Boxe (até 81 kg) Yamaguchi Falcão x Julio Cesar La Cruz Sábado - 22h45 Cruz
Vôlei masculino Provável final Sábado - 23h Cuta tem seu time principal
Judô (até 48 kg) Sarah Menezes x Yanet Bermoy Sábado - Dia todo Equilíbrio

 *Todos no horário de Brasília

Leia tudo sobre: pan 2011brasilcubaboxe

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG