Publicidade
Publicidade - Super banner
Pan
enhanced by Google
 

Boa fase de Fabiana Murer torna ouro no Pan quase obrigatório

Depois de vitória no Mundial de Atletismo, saltadora não encontrará em Guadalajara nenhuma de suas principais rivais

iG São Paulo |

Com uma marca que a deixaria fora do pódio no mundial de Deagu, na Coréia do Sul, Fabiana Murer espera conseguir a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara. A brasileira foi campeã na competição realizada na Ásia entre os dias 27 de agosto e 4 de setembro ao saltar 4m85. Além do título, o feito a tornou a primeira brasileira a ganhar um ouro numa copa do mundo de atletismo.

Leia ainda: Após derrota no Mundial, Maurren não abre mão de tri no Pan

A projeção que Fabiana faz para o torneio do Pan, que será disputado nesta segunda-feira, no México, é que com 4m70 pode assegurar o ouro. Com tanta folga entre aquilo que já saltou e o que em tese precisa para ganhar a competição, não é exagero considerar Fabiana uma medalha de ouro certa para o Brasil em Guadalajara. Aos mais céticos, uma rápida olhada nos registros do ano ilustram que o favoritismo da brasileira não carece de embasamento.

Credenciais no esporte

Fabiana é a segunda colocada no ranking anual do salto com vara da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês). Com a marca alcançada na Coréia do Sul, ela só ficou atrás da americana Jennifer Suhr, que saltou 4m91 no torneio de Rochester, nos Estados Unidos, em setembro. Ainda assim, no confronto direto, a brasileira já bateu a número do ranking justamente no mundial da Coréia do Sul. Na ocasião, Jennifer saltou somente 4m70.

Leia também: Atletismo quer recuperar terreno perdido para natação no Pan

A boa fase de Fabiana não é fruto de um único feito, portanto, não deve ser considerado um acaso. A saltadora tem demonstrado consistência ao longo do ano. O maior indício disso é o ranking da badalada Liga Diamante da Iaaf. Ele é feito com base nos resultados das diversas rodadas realizadas ao longo do ano. Fabiana terminou a temporada em terceiro lugar, atrás da alemã Silke Spiegelburg e da rival americana Jennifer Suhr. Nenhuma das rivais chegou perto dos 4m85 de Fabiana nas rodadas da liga.

Veja ainda: Pista de atletismo do Pan é finalmente homologada pela Iaaf

Se todas essas marcas já não são suficientes para apontar a brasileira como ouro provável em Guadalajara, ainda há mais uma que salta aos olhos. Fabiana é também a atual recordista dos Jogos Pan-Americanos, com a marca de 4m60, que lhe rendeu o ouro em 2007 no Rio de Janeiro. É atrás do bicampeonato que Fabiana vai saltar nesta segunda-feira.

Rivais

Fabiana não encontrará em Guadalajara muitas das suas principais rivais no circuito mundial do salto com vara. Primeiro porque muitas delas são européias, mas também por que a americana Jennifer Suhr não saltará no México. Embora tenha sido cogitada sua participação, a atleta dos Estados Unidos não foi inscrita na compatição. Resta a cubana Yarisley Silva, que foi quinta colocada no mundial da Coréia do Sul ao saltar 4m70, para rivalizar no mesmo nível com Fabiana. Outra americana, Beck Holliday, também pode se destacar. Ela já chegou a saltar 4m61 este ano, mas é pouco provável que ameace a brasileira.

Leia também: Acompanhe o blog da Maurren Maggi

Leia tudo sobre: pan 2011atletismofabiana murerbrasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG