Veterano na competição, Cláudio Biekarck conquistou neste domingo o bronze na classe Lightning, mas queria a prata

Divulgação
Cláudio Biekarck faturou a sua oitava medalha em Pan-Americanos
O veterano Cláudio Biekarck , de 60 anos, conquistou a sua oitava medalha em Pan-Americanos neste domingo. Ao lado de Gunnar Ficker e Marcelo Silva , o velejador foi bronze na classe Lightning. Com o resultado, Biekarck continua com o posto de maior medalhista da história da vela em Pans, com oito no total.

Leia mais: J24, Bimba e Snipe ganham ouros

O velejador não ficou satisfeito com o bronze. "A gente esperava a prata, mas teve um problema com a embarcação chilena, que reclamou de uma manobra nossa. Fomos penalizados e ficamos com o bronze", disse o veterano.

Mascote do time nasceu nos EUA

O veterano ainda acredita que este deve ter sido o seu último Pan, devido à renovação da seleção de vela. "Acho que tem existir uma renovação. Tem um pessoal mais novo aí já dando trabalho. Se tiver gente mais jovem, abro mão de participar do meu nono pan", finalizou o recordista brasileiro de medalhas na vela.

O time brasileiro se manteve na 3º da categoria durante toda a competição. Curiosamente foi no Pan do México, em 1975, que veio a primeira medalha de Biekarck na competição, uma prata na classe Finn. Com a medalha deste domingo, o velejador do Brasil possui um ouro, três pratas e quatro bronzes, em oito Pan-Americanos disputados.

Além da presença em Pans , o veterano velejador bateu na trave duas vezes em Olimpíadas. Biekarck ficou na 4º colocação na classe Finn em Montreal-76 e Moscou-80.

Dellagnello ganhou presente de outro campeão

Vale lembrar que Cláudio Biekarck foi técnico do medalhista olímpico Robert Scheidt entre os anos de 1996 e 2004, quando o Scheidt ainda competia na classe Laser. Durante o período em que foi treinado pelo veterano, Scheidt faturou dois ouros em Olimpíadas, em Atlanta-96 e Atenas-04.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.