Tamanho do texto

Seleção ganhou o bronze em Guadalajara, mas treinador Enio Vecchi avalia que a equipe teve rendimento abaixo da média na semifinal

Após concluir sua participação nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara , a seleção brasileira feminina de basquete desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos nesta quinta-feira. A equipe voltou do México com a medalha de bronze, mas a derrota na semifinal para Porto Rico parece ainda incomodar o treinador Enio Vecchi.

Confira o calendário do Pan

“Não podemos tirar o mérito das portorriquenhas, mas tivemos uma atuação abaixo da nossa média”, afirmou Vecchi. “Foi um dia em que nada deu certo. Todos da equipe estavam focados que disputaríamos a medalha de ouro.”

Leia também: Após bronze no Pan, Iziane quer voltar a jogar no Brasil

Para Clarissa dos Santos, o sentimento de frustração é ainda maior. A pivô não participou da semifinal por conta de uma entorse no tornozelo direito na segunda partida da competição – na vitória sobre a Jamaica .

Leia também: Magnano une novatos a veteranos em escolinha

“Foi triste não ter jogado e ver as companheiras não conseguindo chegar na final, mas a vida segue. Porto Rico fez uma partida perfeita contra nós”, disse a jogadora. “Agora temos que pensar na Olimpíada, fazer um trabalho forte para chegar bem em Londres.”

Veja como está o quadro de medalhas do Pan

Iziane Marques também teve de se contentar em torcer pela equipe do lado de fora. Isso porque a ala-armadora ficou no banco de reservas durante toda a segunda metada da partida contra as portorriquenhas. Questionada sobre o assunto, a jogadora limitou-se a responder: “Foi uma opção do técnico, mas minha vontade era de estar na quadra.”