Tamanho do texto

Marcos Benito e Karla Diniz são os escolhidos e apitarão pela primeira vez na competição poliesportiva

A arbitragem brasileira contará com dois representantes nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara : o paulista Marcos Fornies Benito e a mineira Karla Cristina Gonçalves Diniz. Ambos serão estreantes na competição, mas já estiveram presentes em todas as três temporadas do NBB (Novo Basquete Brasil).

Apesar de jamais ter apitado no Pan, Benito tem experiência em torneios internacionais. Em 2009, esteve na Copa América masculina, disputada em Porto Rico e vencida pelo Brasil. No ano seguinte, integrou o quadro de árbitros do Mundial da Turquia e foi escalado para atuar em uma das semifinais -- o confronto entre EUA e Lituânia, vencido pelos norte-americanos .

“Apitei a semifinal do Mundial, fiz um bom trabalho e estou sendo recompensado com mais esta convocação”, disse Benito, de 39 anos de idade. “Há uns cinco ou seis anos, a arbitragem brasileira está entre as melhores do mundo e os resultados mostram isso. Espero continuar honrando essa tradição”.

Veja também: Seleção masculina de basquete usa base do Pré-Olímpico no Pan

Karla, por sua vez, esteve na Copa América feminina de 2009, competição sediada e vencida pelo Brasil. Aos 36 anos de idade, ela celebra a oportunidade de apitar em mais uma competição continental.

“Para mim, é um momento de muita felicidade”, afirmou Karla. “O Pan é uma competição muito importante e é o sonho de qualquer árbitro ir para um evento como esse. A arbitragem brasileira vem crescendo ao longo dos anos e é considerada uma das melhores do mundo. Para mim, é um grande orgulho representá-la”, afirmou.

O basquete no Pan terá início no dia 21 de outubro, com a disputa entre as mulheres, que será decidido no dia 25. O torneio masculino ocorre logo na sequência, entre os dias 26 e 30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.