No início do ano, Samuel de Bona foi pego no exame antidoping e por pouco não largou o esporte

Samuel de Bona comemora volta por cima e parte para o México em busca de medalhas
Reprodução Facebook
Samuel de Bona comemora volta por cima e parte para o México em busca de medalhas
Entre os 519 atletas brasileiros que disputarão os Jogos Pan-Americanos de Guadalajara , que começarão no próximo dia 14, um deles terá motivação especial durante as provas. O nadador Samuel de Bona (da maratona aquática ) pensou em abandonar a carreira, mas deu a volta por cima e ganhou a chance de ir para o México.

Veja também: Maratona aquática é uma das esperanças de ouro para o Brasil

No início do ano, após a conquista do Campeonato Brasileiro da modalidade, o atleta foi pego no exame antidoping (o exame acusou positivo para metilhexaneamina) e perdeu o título na prova dos 10km. Desmotivado, Samuel largou o esporte, mas o apoio e incentivo de familiares e amigos recolocou o nadador nas águas.

Acompanhe o blog do Rogério Romero

“Todo atleta tem altos e baixos. Eu não estava conseguindo resultados satisfatórios, nem nadando como eu queria. Porém, com a ajuda do meu treinador (Kiko Klaser), que me incentivou muito e conversou comigo, consegui reverter essa situação. Hoje, terei a oportunidade de participar do Pan”, afirmou o competidor, de 21 anos.

Em Guadalajara , Samuel de Bona disputará as provas dos 5 km e 10km. “Restando apenas uma semana para o início dos jogos, a ansiedade é grande e o tempo não passa. Não vejo a hora de cair na água e conhecer o local da prova, mas, claro, tudo com muita calma”, revelou o nadador.

Além de Samuel, a delegação brasileira de maratona aquática é composta por atletas consagrados ( Allan do Carmo , Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto ). De acordo com o atleta, a experiência do grupo poderá ajudar o Brasil na competição continental.

“Nos momentos mais decisivos, o que conta é saber controlar a pressão interna. Temos que seguir focados nas provas e manter a calma para conseguirmos bons resultados”, finalizou o campeão da Travessia dos Fortes (2011) e 15º colocado no Mundial do Canadá (2010).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.