Tamanho do texto

Nadador venceu com sobra a terceira bateria da prova. Mais cedo, Bruno Fratus também garantiu presença na disputa por medalha

Vipcomm
Cesar Cielo, tranquilo após vencer a eliminatoria dos 50 m livre no Pan
As eliminatórias dos 50 m livre da natação foram marcadas por sucessivas falhas no cronômetro que registra o tempo dos atletas nas competições. A trapalhada mexicana teve momentos de emoção ao mesmo estilo da dramaturgia local, com falsa quebra de recorde Pan-Americano e até troca de posições entre os competidores. Nada disso, porém, evitou que o brasileiro César Cielo dominasse sua eliminatória e se classificasse para a disputa do ouro. Em outra eliminatória, Bruno Fratus também se classificou para a final.

Veja ainda: Cielo baixa marca de 48 segundos pela primeira vez sem supermaiô

O problema do cronômetro estava na medição dos tempo na raia cinco. Foi nela que o atleta Brett Fraser, das Ilhas Cayman, competiu na primeira eliminatória. Ele foi apontado como novo recordista Pan-Americano com o tempo incorretamente registrado de 21s42.

Leia também: Placar volta a deixar nadadores no escuro

Cielo não perdeu a chance de ironizar o problema no cronômetro. "Vi que estava errado. Até comentei ali antes da prova: 'se for assim, nado para 19 segundos aqui", declarou o brasileiro depois da competição. Mais tarde, o tempo de Fraser foi corrigido para 22s73, apenas o quarto melhor entre os finalistas.

Atraso com tranquilidade

Por causa das falhas na marcação dos tempos, a bateria de Cielo foi disputada com 10 minutos de atraso. Nada que fosse suficiente para tirar a concentração ou irritar o atleta. Ele até aproveitou o tempo livre para tirar fotos com integrantes da organização do Pan que queriam uma lembrança do ídolo brasilero.

Veja também: Thiago Pereira já é o atleta brasileiro mais vencedor da história do Pan

"Essa eliminatória foi tranquila, agora é tomar cuidado com essa placa (na final)", disse Cielo em tom jocoso fazendo referência ao local em que os atletas tocam para registrar o tempo. O nadador, que é recordista mundial e do Pan na prova, não encontrou dificuldade entre os adversários da terceira eliminatória e chegou a diminuir o ritmo nas braçadas finais da disputa.

Siga o blog de Rogério Romero e acompanhe todas as análises da natação

Ele fechou a eliminatória com o tempo de 22s17, melhor marca das três baterias. Ainda hoje, o brasileiro briga pela medalha de ouro da modalidade nos Jogos Pan-Americanos . O cubano Hanser Garcia marcou o segundo melhor tempo, com 22s37, seguido pelo brasileiro Fratus, que fez 22s44.

Leia também: Brasil mantém tradição e ganha medalha de prata no revezamento

Bruno Fratus foi o segundo colocado na sua eliminatória, mas chegou a aparecer na terceira posição no placar local, o que chegou a confundir o atleta que mal conseguia prestar atenção às perguntas que uma repórter de TV tentava fazer.

Confira o quadro completo de medalhas da competição