Publicidade
Publicidade - Super banner
Olimpíadas
enhanced by Google
 

Comitê de Londres-2012 investiga exploração de trabalhadores chineses

Imprensa britânica denuncia que empregados que fabricam mascote dos Jogos trabalham mais de 11 horas por dia e ganham R$ 0,72 por hora

EFE |

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres (Locog) confirmou neste domingo que iniciou uma investigação sobre a suposta exploração dos trabalhadores chineses que fabricam o mascote dos próximos Jogos Olímpicos.

Leia também: Metade dos atletas dos Jogos de 2012 fará exames antidoping

Segundo denúncia de vários meios de comunicação britânicos, os brinquedos estão sendo fabricados em uma oficina na China, onde os empregados trabalham mais de 11 horas por dia e ganham 26 centavos de libra (R$ 0,72) por hora.

Veja ainda: Instalações do hóquei sobre a grama serão inauguradas em maio

Um porta-voz do comitê disse que a organização dos Jogos Olímpicos está levando muito a sério as acusações e, por isso, encarregou um inspetor independente para fazer a investigação. Ele também lembrou que uma das grandes prioridades para os organizadores são os aspectos ambientais, sociais e éticos.

E mais: Olimpíadas impulsionariam economia da Itália, prevê estudo

A companhia britânica Golden Bear conseguiu, em 2010, o contrato para fabricar os ursos de pelúcia, mochilas e chaveiros inspirados nas mascotes olímpicos e paraolímpicos, Mandeville e Wenlock. Quando a companhia conseguiu a concessão, decidiu que a fabricação dos brinquedos seria na China, embora também tenha se comprometido a criar empregos na região de Shropshire, oeste da Inglaterra, onde se encontra sua sede.

Um porta-voz da empresa declarou que a fábrica em questão passou pelos controles do Conselho Internacional da Indústria dos brinquedos e garantiu que a Golden Bear também está investigando as acusações.

Leia tudo sobre: londres 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG