Publicidade
Publicidade - Super banner
Olimpíadas
enhanced by Google
 

COI põe em igualdade candidatas a sedes dos Jogos de Inverno 2018

Pesquisa do órgão mostra que PyeongChang, na Coreia do Sul, ganha em apoio da população de seu país

EFE |

As três cidades candidatas a sedes dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, Munique (Alemanha), Annecy (França) e PyeongChang (Coreia do Sul), estão em igualdade de condições em seus projetos, conforme relatório publicado nesta terça-feira pela comissão de avaliação do COI (Comitê Olímpico Internacional).

As diferenças que até em então eram favoráveis a Munique e PyeongChang presentes no relatório preliminar de 2010 foram igualadas em grande parte por Annecy, apesar do COI ainda considerar que o mapa de instalações e de alojamentos é o mais disperso.

"A comissão acredita que as três cidades poderiam organizar com sucesso os Jogos de 2018, cada uma dentro de seu próprio conceito. Todas oferecem ao COI uma opção viável, embora a natureza de cada projeto apresente diferentes riscos", resume o relatório da entidade.

Para equipe de avaliadores dirigida pela sueca Gunilla Lindberg, as três candidatas têm experiências em organizações eventos, garantias financeiras, orçamentos bem fundamentados e baixos riscos de problemas de segurança.

Pela pesquisa do próprio organismo olímpico, PyeongChang ganha em apoio popular, com 92%, seguida por Munique com 60%. Annecy tem 51% de apoio da população. Munique, com Garmisch-Partenkirchen como principal subsede, propõe três vilas olímpicas, o que eliminaria as mudanças dos atletas.

O uso de instalações já existentes ou temporárias faz do projeto alemão o de menor impacto ambiental e com alto grau de sustentabilidade, detalha o documento. Munique oferece 53 mil quartos de hotel em um raio de 50 quilômetros, quantia que o COI considera suficiente, porém reclama dos altos preços dos mais luxuosos.

As exigências de transporte estariam "completamente cobertas" e o orçamento de US$ 1,522 bilhão é sensato, embora capítulos como o de tecnologia estariam acima do calculado. O relatório fala da enorme experiência em organizar eventos das federações esportivas alemãs e recomenda negociar com a entidade de futebol para evitar a coincidência no calendário dos Jogos Olímpicos com partidas da liga em Munique.

Annecy propõe, como consta no relatório do COI, quatro vilas em suas quatro sedes (Annecy e Chamonix são as principais). Isto significa que as mudanças serão curtas para os atletas, mas dificultará o trabalho dos comitês nacionais e da imprensa.

A candidata francesa oferece 56 mil quartos, mas a capacidade hoteleira da própria Annecy é reduzida, por isso que a dispersão de alojamentos por dois países (França e Suíça) "envolveria desafios operacionais e financeiros" e longas mudanças para alguns grupos. A melhoria do transporte ferroviário seria um dos principais legados dos Jogos, que seriam, segundo o COI, ecologicamente irrepreensíveis. Custariam US$ 1,850 bilhão.

PyeongChang dividiria seus Jogos em duas zonas separadas por 20 minutos. É um projeto "muito compacto", segundo o COI, que deixaria um legado de instalações esportivas de disciplinas não praticadas tradicionalmente na Ásia. A oferta hoteleira reúne 76 mil leitos, em áreas compactas que facilitariam as movimentações. As necessidades de transporte estariam totalmente cobertas com as melhorias previstas em estradas e trens de alta velocidade.

O impacto ambiental, no entanto, seria "significativo" em zonas florestais, embora compensado com a plantação de novas árvores. O orçamento de PyeongChang sobe para US$ 1,531 bilhão. O relatório tornado público nesta terça-feira resume as avaliações das visitas que os membros da Comissão de Avaliação fizeram às três cidades no inverno passado.

Antes, na avaliação técnica sobre o papel de junho de 2010, Munique e PyoengChang tinham sido classificadas com notas entre 8 e 9 pontos, enquanto a cidade francesa estava com 4 e 7. O relatório desta terça-feira não inclui notas ou classificação das cidades.

As candidaturas se reunirão nos dias 18 e 19 de maio com os membros do COI em Lausanne (Suíça) para uma última apresentação de seus projetos antes da eleição em 6 de julho em Durban (África do Sul). PyeongChang concorre pela terceira vez consecutiva a organizar os Jogos Olímpicos de Inverno. Ficou a apenas três votos de conquistar a edição de 2010 e em quatro da de 2014, por isso que agora é considerada a favorita. A edição de 2014 será realizada em Sochi (Rússia).

Leia tudo sobre: Jogos de Inverno 2018MuniqueAnnecyPyoengChang

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG