Tamanho do texto

Jacques Rogge destacou a necessidade de "redobrar nosso esforços para proteger a integridade do esporte"

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, disse que o movimento olímpico não deve baixar a guarda ante o perigo das apostas ilegais, ainda que não exista evidência de casos de corrupção nos Jogos de Inverno deste ano, em Vancouver, no Canadá.

Em uma mensagem de fim de ano, Rogge destacou a necessidade de "redobrar nosso esforços para proteger a integridade do esporte". Indicou que o COI tem que estar "atento contra a influência corrupta das apostas ilegais".

O chefe do olimpismo assinalou que "não devemos enganarmos e pensar que não pode acontecer. Assegurar que não aconteça será uma das prioridades em 2011", disse.