Fifa afirmou que formação da seleção da Grã-Bretanha não vai afetar autonomia de Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales

Após se mostrarem contrários , Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales admitiram, nesta quarta-feira, a criação de uma seleção única de futebol da Grã-Bretanha para os Jogos Olímpicos de Londres , em 2012, de acordo com a FA (Associação de Futebol da Inglaterra, na sigla em inglês).

Na última terça, a BOA (Associação Olímpica Britânica) havia anunciado que jogadores destes países formariam uma única equipe de futebol para a disputa do torneio desta modalidade na Olimpíada, o que gerou protestos .

As federações galesa, escocesa e norte-irlandesa não queriam que seus jogadores fossem convocados para esta seleção, para não colocar em risco seus status de equipes independentes perante a Uefa (União das Federações Europeias de Futebol) e a Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados).

"Está claro que, de acordo com o código olímpico, tem de haver um processo não discriminatório para todos os jogadores. Essas não são as regras da FA. As três federações nos notificaram e disseram reconhecer que, legalmente, nós temos a responsabilidade de ajudar o Comitê Olímpico Britânico no processo", afirmou Alex Horne, secretário-geral da FA.

A BOA informou que as quatro federações britânicas receberam a garantia da Fifa de que a seleção britânica, que disputará as competições feminina e masculina, "não comprometerá suas autonomias e independências, nem terá impacto em suas posições de liderança na estrutura de governo da Fifa".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.