"Estou feliz por dizer que o Rio 2016 e seus parceiros tiveram um progresso impressionante", disse El Moutawakel

A Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) para os Jogos Olímpicos Rio 2016 abriu, nesta terça-feira, sua segunda visita ao Rio de Janeiro. E, ao contrário da primeira má impressão, as autoridades elogiaram a evolução dos preparativos para o evento.

A presidente da Comissão, a marroquina Nawal El Moutawakel, classificou o progresso de "impressionante". "Estou feliz por dizer que o Rio 2016 e seus parceiros levaram essas palavras a sério e tiveram um progresso impressionante desde então", afirmou. A primeira visita à Cidade Maravilhosa ocorreu em maio de 2010.

Além de inúmeras reuniões, a terça-feira foi reservada também para o lançamento da marca Rio 2016. Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Organizador, ratificou o compromisso de concluir as obras no prazo estipulado. "Vocês confiaram em nós para realizar Jogos memoráveis e eu garanto que nós honraremos seu voto de confiança e daremos uma contribuição histórica para o Movimento Olímpico", prometeu, dirigindo-se aos membros do COI.

"Vocês verão que deixaremos um rico legado para nosso País, nossa cidade e nosso povo, respeitando o compromisso assumido na candidatura. E verão que, acima de tudo, estamos fazendo tudo com paixão", finalizou.

Indefinição sobre Autoridade Olímpica preocupa COI

Apesar de encher a bola do Brasil, a marroquina (que foi ex-velocista e tornou-se a primeira mulher africana e muçulmana a conquistar uma medalha de ouro olímpica) mostrou preocupação na demora de empossar a APO (Autoridade Pública Olímpica), cargo encarregado de gerenciar as obras.

Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, foi escolhido pelo Governo Federal, porém empecilhos burocráticos (a decisão, por exemplo, tem de ser aprovada pelas três esferas governamentais) dificultam a oficialização.

Além disso, estiveram em pauta, nesta terça, discussões sobre o aperfeiçoamento de setores cruciais, como aeroportos, transporte, segurança, entre outros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.