Falta de apoio federal é motivo da desistência. Durban era a favorita do país, mas Johannesburgo e Port Elizabeth estavam no páreo

selo

A África do Sul anunciou nesta quinta-feira a surpreendente decisão de desistir da disputa para ser a sede das Olimpíadas de 2020. Os sul-africanos já planejavam a candidatura, mas o Comitê Olímpico do país explicou que o projeto foi adiado por causa da falta de apoio do governo federal, que justificou dizendo haver outras prioridades no momento.

Depois de organizar a Copa do Mundo no ano passado, a África do Sul sonhava com a chance de receber também uma Olimpíada. Para isso, planejava a sua candidatura para os Jogos de 2020, cuja sede será definida pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) em 2013. A cidade de Durban era a preferida dos sul-africanos para a empreitada, mas Johannesburgo e Port Elizabeth também estavam na disputa.

Mas os planos foram adiados nesta quinta-feira. "Nossa posição é muito clara. Só iríamos nos candidatar se o governo nos desse apoio", explicou Gideon Sam, presidente do Comitê Olímpico da África do Sul, ao lamentar a decisão de não investir na candidatura para os Jogos de 2020. Ele, no entanto, já avisou que o projeto agora passa a ser para 2024.

Com a desistência sul-africana, a italiana Roma é a única que já manifestou oficialmente o desejo de receber a Olimpíada de 2020. Mas existe a expectativa de que Tóquio (Japão), Madri (Espanha), Istambul (Turquia), Doha (Catar) e Dubai (Emirados Árabes Unidos) também entrem na disputa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.