1. Home iG
  2. Esporte
  3. Olimpíadas
  4. Home

Clodoaldo Silva, o "tubarão das piscinas", inspirou novas gerações e impulsionou o crescimento do esporte Paralímpico

Clodoaldo e a equipe brasileira que garantiu a prata no revezamento 4x50m
CPB/Divulgacao
Clodoaldo e a equipe brasileira que garantiu a prata no revezamento 4x50m

O feito de Clodoaldo Silva em Atenas 2004 (seis ouros e uma prata), abriu muitas portas para que gerações futuras pudessem ter maior visibilidade e incentivo no esporte Paralímpico. Serviu de inspiração para atletas como por exemplo, o maior medalhista da natação Paralímpica, nosso Daniel Dias.

O "tubarão" se despediu das piscinas na prova  dos 100 m livre dos da classe S5, na oitava posição, com o tempo de 1min20s80.  "Antes da prova, eu já estava chorando", comentou o nadador em entrevista coletiva.

Nessa Paralimpíada do Rio 2016, Clodoaldo não saiu sem deixar sua marca e faturou uma prata no revezamento 4x50m misto - 20 pontos. 

Um dos principais atletas paralímpico brasileiro, Clodoaldo traçou uma carreira vitoriosa. Em Paralimpíada, nosso "tubarão" soma 14 medalhas, sendo 6 de ouro. São mais 19 medalhas em Jogos Pan-Americanos, 13 de ouro. E em Campeonatos Mundiais, adicione mais 9 medalhas, todas elas douradas.

O nadador não perdeu a oportunidade de brincar com a aposentadoria. " Não vou pendurar a sunga por que me disseram que seria obsceno".

Os feitos de Clodoaldo Silva marcaram o esporte. O Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro , Andrew Parsons, salientou a importância do "tubarão". " Clodoaldo Silva deu cara ao esporte Paralímpico no Brasil", comentou na coletiva do Rio 2016.