iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Notícia

21/12 - 00:07

Paulo Nobre recebe parceiros de Palaia em palestra

Candidato à presidência do Palmeiras apresentou seu plano de governo e se mostrou animado com a eleição

Gazeta Esportiva

Acostumado às disputas de ralis, Paulo Nobre trabalha forte para avançar na corrida eleitoral do Palmeiras. Nesta segunda-feira, ele promoveu um encontro no Palestra Itália para mostrar aos conselheiros o seu plano de governo para o biênio 2011-2012. E o candidato  considerou o saldo positivo, apesar de alguns companheiros terem perdido a reunião em virtude da chuva que castigou a capital paulista.

Visto como a opção alternativa, Paulo Nobre observou em sua reunião até a presença daqueles que inicialmente são aliados de seus adversários. Integrantes da atual direção, o diretor administrativo José Cyrillo Junior e o assessor da presidência Antônio Carlos Corcione, que na teoria estão com Salvador Hugo Palaia, o representante da situação, compareceram ao encontro, porém ficaram no fundo do salão e foram embora rapidamente.

"Posso dizer que já estou no pó do líder", brincou Paulo Nobre, usando um termo comum no rali para citar que começa a se aproximar do primeiro colocado. "Eu estou muito animado. Quando começamos nossa campanha, no fim de novembro, eram 50 ao nosso lado. Hoje (segunda-feira) mesmo, alguns confidenciaram que passaram a ficar comigo", emendou.

Na contabilidade eleitoral, Paulo Nobre acredita estar perto dos 100 votos. Agora, a meta é conquistar outros nomes que apoiam Salvador Hugo Palaia e o grupo de 25% dos eleitores que continuam indecisos. Ainda assim, o favoritismo segue com o candidato da oposição, Arnaldo Tirone, que tem por volta de 120 conselheiros ao seu lado.

Cerca de 80 conselheiros acompanharam a palestra de Paulo Nobre, que abordou diferentes assuntos das áreas financeiras e sociais, além de problemas do departamento de futebol. Com a ajuda de um projetor, ele dividiu suas ideias em tópicos para facilitar o entendimento.

"Já estou sabendo que o Wlademir Pescarmona, que pertence ao grupo Muda Palmeiras, liberou o pessoal para o voto livre", exaltou Paulo Nobre, de olho em mais aliados. "Acredito que as pessoas estão procurando conhecer melhor as nossas ideias", completou.

Democrático, Paulo Nobre aceitou, inclusive, ir ao debate com conselheiros nesta segunda-feira. Após expor seus objetivos, o candidato respondeu aos questionamentos de possíveis eleitores. Na área social, a maior preocupação dos conselheiros está com o quebra-quebra na Arena Palestra Itália em virtude da construção da nova arena.

Com o início das obras, os sócios ainda perderam muitas áreas de convívio e atividades. Para completar, também há reclamações sobre o contrato e a questão do seguro da obra. "Eu também gostaria de um acordo melhor, mas nós precisamos entender que a WTorre não é palmeirense, está aqui para ganhar dinheiro", ponderou o realista Paulo Nobre.

No futebol, os palmeirenses estão incomodados com a falta de organização e, sobretudo, com a dívida que sufoca as finanças do clube. Um conselheiro desabafou sobre o fato de o Verdão, em sua opinião, não ser respeitado como antigamente.

Paulo Nobre concordou com a frustração do colega, porém apresentou uma realidade. "Muitas das nossas atitudes (dos comandantes do clube) ajudaram o Palmeiras a cair nessa situação", justificou o candidato.

 


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias