iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Notícia

12/03 - 15:00

Time mais jovem é apontado como receita do sucesso no Santo André
O rebaixamento no Brasileiro, por consequência, mudou o pensamento da diretoria para o Paulistão de 2010

Gazeta Esportiva

O investimento na experiência imposto na última temporada não trouxe bons resultados para o Santo André. Embora contasse com atletas do calibre de Marcelinho Carioca, Gustavo Nery, Rodrigo Fabri e Fernando, o time fracassou no Campeonato Brasileiro e caiu à segunda divisão. O rebaixamento, por consequência, mudou o pensamento da diretoria para o Paulistão de 2010.

Enquanto ostentava uma das maiores médias de idade no país na última temporada, número em torno de 30 anos, o Santo André rejuvenesceu seu elenco e apostou em jovens para as disputas do campeonato estadual. Recém chegados em sua maioria, os 'garotos', por sua vez, foram apontados como a receita do sucesso no Bruno José Daniel.

"Dois fatores principais aparecem como o motivo de o Santo André estar nesta posição. Atualmente, nossa média é de 22/23 anos, ao contrário do ano passado em que era de 30. Agora, estes atletas jovens ainda buscam um espaço maior no futebol e objetivos pessoais, e isso acaba refletindo dentro de campo", afirmou o vice-presidente de futebol do clube, Romualdo Magro, durante os trabalhos desta quinta-feira.

Além da juventude da equipe e a gana demonstrada durante o Paulistão desta temporada, o dirigente tratou de ressaltar o trabalho da comissão técnica na hora de apontar os grandes destaques da campanha vitoriosa até o momento. "Esse ânimo e vontade os jovens tornaram-se decisivos. Além disso, temos o técnico Sérgio Soares, que conhece muito bem o Santo André."

Segundo classificado na tabela com 30 pontos, dois atrás do líder Santos, o Ramalhão traçou um objetivo claro para esta reta final do torneio paulista: a classificação à semifinal. Oito tentos à frente do Botafogo-SP, quinto colocado na tabela e primeiro time fora da zona de classificação, o Santo André está muito próximo da etapa decisiva.

"Esperamos, agora, chegar entre os quatro primeiros e estar na semifinal. Restam seis jogos e não podemos desperdiçar as oportunidades. Ainda não ganhamos nada, por isso precisamos manter este trabalho", garantiu o artilheiro do Campeonato Paulista com 10 gols, Rodriguinho, em entrevista, antes de descartar qualquer competitividade excessiva pela liderança com o Peixe.

"Pouco importam as posições. Ano passado, o próprio Santos foi quarto colocado e classificou-se à final. É um campeonato totalmente diferente quando entramos nas semifinais", completou o atacante.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo
Contador de notícias