iG - Internet Group

iBest

brTurbo

 

Notícia

19/09 - 19:46

Dono de nove ouros em Pequim, Daniel Dias quer mais em Londres

Maior medalhista do Brasil na Paraolimpíadas de Pequim, nadador quer mais na próxima edição

Gazeta Esportiva

SÃO PAULO - Atleta com o maior número de medalhas nas Paraolimpíadas de Pequim (nove, sendo quatro de ouro), o nadador Daniel Dias pretende melhorar ainda mais a sua performance nos Jogos de Londres, em 2012. Aos 20 anos de idade, ele não faz promessas de números, mas garante que vai se esforçar ao máximo para dar outros alegrias à torcida verde-amarela.

"Eu posso evoluir em tudo. Conquistei estas medalhas agora, mas tem algumas cores delas que ainda podem mudar", brincou o atleta, que desembarcou no Brasil nesta sexta-feira. "Vou sentar com o meu técnico e assistir as minhas provas na China para ver o que pode melhorar. Quem sabe em Londres não conquisto todas de ouro? É difícil, mas não impossível", emendou.

Mesmo que ainda na comemoração do excelente desempenho na capital chinesa, Dias já consegue fazer uma análise de em quais aspectos pode evoluir. "Nos 100m peito, por exemplo, eu estava cansado e senti que poderia ter nadado melhor. Nos 50m borboleta também", comentou, se referindo às disputas na qual ganhou prata.

A única coisa que o nadador rejeita é a comparação com o norte-americano Michael Phelps, que conquistou oito medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim. "Sou mais bonito que ele", brincou o bem-humorado atleta, deixando claro que não quer estabelecer uma meta específica para Londres-2012. "Em Pequim, eu fui nadando a cada dia e saíram estes resultados. Vou treinar para melhorar, mas sei que podem surgir atletas como eu", destacou.

Dias se refere ao fato de que, há quatro anos, ele sequer sabia nadar. "Naquela época, o máximo que eu fazia era não me afogar", sorriu o competidor, que diz ter sido incentivado pelo desempenho nacional nas Paraolimpíadas de Atenas. "Daí eu conheci a Assossiação Desportiva para Deficientes, em São Paulo, e me disseram que eu tinha perfil de nadador", comentou.

Atualmente, Daniel treina ao lado de atletas sem deficiência em Bragança Paulista, cidade localizada próxima à divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, onde seus pais moram, mais precisamente na cidade de Camanducaia. E Dias fez questão de agradecer o apoio recebido da parte deles. "Demorou um ano e meio até que eu conseguisse patrocínio e agradeceu a eles por terem me apoiado todo o tempo em que não tive resultado", comentou.

Porém, antes de iniciar a caminha rumo à Inglaterra, ele pretende descansar um pouco. "Vou negociar pelo menos um mês com o meu técnico", afirmou o campeão.


Leia mais sobre:

> Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Topo